terça-feira, 25 de julho de 2017

Circulando (rapidamente) por Antonina












Só para não dizer que não saí de Curitiba nas minhas curtas férias, fomos para Antonina almoçar num restaurante muito bom. Depois dos camarões e um linguado, caminhamos entre o trapiche e uma ruína e nesse percurso, fiz as fotos que compartilho hoje.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Fila pela arte

Aproveitando as férias e a quarta-feira que no MON nesse dia a entrada é gratuita, fomos visitar as exposições que estão hoje disponíveis no nosso belo museu. Não sei se todas as quartas-feiras a fila é desse tamanho (desde a hora que chegamos até a hora de ir embora), mas sem dúvida é bem legal ver o quanto um museu desperta o interesse em turistas e nas pessoas que moram aqui.

domingo, 23 de julho de 2017

Pizzaiolos e um mural curitibano



Estive numa pizzaria no centro de Curitiba para comemorar o aniversário de um amigo. O local além de uma pizza muito boa, adicionalmente oferece um ambiente bem bacana e alguns pontos de vista irresistíveis para uma foto (com o celular mesmo).
A primeira que publico aqui mostra a ilha de trabalho dos pizzaiolos vista de cima, onde preparam as pizzas nos três fornos.
A segunda foto mostra um belíssimo mural de prédios icônicos de Curitiba, tais como o Solar do Rosário e a Igreja da Ordem, feito por três amigos artistas: Fabiano Vianna, João Paulo de Carvalho e Raro de Oliveira. Além de fotografar o painel, tive a grata oportunidade de fotografar um dos artistas, o inoxidável Fabiano Vianna.

sábado, 22 de julho de 2017

Uma clareira para o Paço


Do alto do Edifício Governador mais uma bela vista, dessa vez da clareira que os prédios mais novos tiveram que respeitar para manter o Paço da Liberdade como protagonista entre as praças Generoso Marques e José Borges de Macedo.

Construído entre 1914  196, o Paço da Liberdade é um dos mais importantes monumentos de Curitiba, com linhas arquitetônicas que se enquadram no ecletismo – mistura de tendências arquitetônicas de períodos diversos da história e que começou a se disseminar em Curitiba no final do século XIX, com predominância do Art Nouveau. Decorando seu interior, foram colocadas portas de imbuia, uma bela escadaria e um elevador vindo da Europa, o primeiro de Curitiba.

O antigo prédio abrigou o gabinete de 42 prefeitos de Curitiba e historiadores atestam que o edifício já passou por pelo menos três reformas. Os restauradores revelam, por meio do trabalho de prospecção – pela decapagem de pequenas janelas nas paredes –, que algumas já foram pintadas pelo menos onze vezes.