sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Ganhe um livro meu e ajude a quem precisa


Ontem divulguei no Facebook e hoje reforço aqui no meu blog. Se você ainda não tem e quer um exemplar do meu livro Circulando pela Arquitetura Modernista de Curitiba e ao mesmo tempo que ajudar à quem precisa nesse final de ano, essa é a sua chance! Uma pessoa muito generosa está patrocinando essa bela ação.

Procure aí no seu guarda roupa e armários de cozinha os seguintes itens em bom estado para doação:

- Roupas adulto e infantil usadas em bom estado
- Calçados em bom estado;
- Livros usados;
- Brinquedos;
- Louças usadas em bom estado;
- Enfeites de natal;

No MON procure no cubo de vidro (aquele lugar onde o pessoal fica dançando em frente) pela Carmesim Espaço de Arte e Design e em retribuição à sua doação, você receberá gratuitamente um exemplar do meu livro. No total 300 exemplares serão distribuídos!!

Se quiser o seu exemplar autografado por mim, estarei no sábado dia 10, das 15h às 18h! Chega junto!

Os itens arrecadados serão doados à entidades que a Carmesim normalmente já apoia.




Serviço:
Minha Arte no MON
Dias 09, 10 e 11 de dezembro
Horário: das 10h às 19h
Seção de autógrafos: Sábado 10/12, das 15h às 18h
Museu Oscar Niemeyer
R. Mal. Hermes, 999 - Centro Cívico


quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Duas cenas da rodoviária de Curitiba


Depois de muito tempo sem visitar a Rodoviária de Curitiba, passei por lá registrando sua arquitetura, seus grafites e alguns de seus usuários. Hoje duas cenas diferentes.
A primeira de um senhor na reformada lanchonete do piso superior, em bancos que lembram os dinners americanos. A segunda, um trabalhador do local usando um dos telefones públicos que ficam perto do ponto de taxi.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Denise Roman no Sion

Passando perto do Colégio Sion no Batel, vi esse mural de azulejos na Alameda D. Pedro II.

Denise Roman, uma artista que conheço e admiro há décadas, fez esse desenho em 1997 e nele estão representadas brincadeiras que a grande maioria das crianças de hoje dificilmente já brincaram um dia: pular corda, soltar pipa, pular amarelinha, jogar pião e jogar 5 Marias. Creio que a única que deve ser mais conhecida é andar de patins (mesmo disfarçados nos tênis).

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

35ª Oficina de Música de Curitiba



O mês de janeiro em Curitiba é sinônimo de Oficina de Música. Desde 1983, a cidade inicia o ano ao som dos acordes de um dos mais importantes encontros de música da América Latina. Em todos esses anos, a Oficina realizou milhares de concertos, multiplicou o número de cursos e alunos, atraiu renomados professores e firmou-se como espaço para o desenvolvimento acadêmico e profissional de músicos brasileiros e estrangeiros. É uma verdadeira instituição em prol da valorização das mais variadas vertentes musicais.

A Oficina de Música estendeu seus domínios, tanto no que se refere ao número de participantes e multiplicação dos cursos, como aos locais de desenvolvimento das aulas e apresentações, além das áreas musicais abrangidas. À música erudita e antiga somaram-se as manifestações da música popular brasileira,  as iniciativas voltadas ao universo infantil,  e a novas tecnologias.

Atualmente, perto de 1,9 mil alunos disputam as vagas de mais de uma centena de cursos, nas fases erudita e popular, sob a orientação dos melhores professores, instrumentistas, maestros e cantores. Ao longo dos anos, aqui estiveram representantes de toda a América Latina, Estados Unidos, França, Suíça, Holanda, Inglaterra, Alemanha, Noruega, Espanha, Itália, Portugal, China e Israel, numa importante troca de experiências que resulta na revelação de novos e grandes talentos da música brasileira.

Também estarão presentes músicos ligados a prestigiadas instituições musicais no Brasil e no mundo, entre elas: Royal Academy e Guildhall School – Inglaterra, Juilliard School of Music – NY – EUA, Schola Cantorum Basilensis – Suíça Orchestre de la Suisse Romande – Suíça, Conservatório de Berna – Suíça, Sinfonieorchester Baden-Baden und Freiburg – Alemanha, Conservatório Peabody em Baltimore – Estados Unidos, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, EMESP – Tom Jobim, Orquestra Sinfônica do Paraná, Orquestra jovem do Estado de São Paulo entre outras.
Fonte: Página da Oficina

As fotos são do Conservatório de MPB de Curitiba, um dos locais onde acontecerão os cursos (a maioria pelo que percebi será na PUC). Essa edição da oficina, que é super tradicional no calendário cultural da cidade e que atrai gente de todo lugar, foi ameaçada de não acontecer no início do próximo, mas felizmente foi mantida. Basta navegar pelo site, observar o tempo que as inscrições estão abertas, a quantidade de pessoas envolvidas nos cursos e espaços, para entender o quanto pegaria mal se fosse cancelada.