domingo, 31 de dezembro de 2017

Um novo Rimon na Casa Hoffmann




No último dia do ano velho publico o novo grafite que Rimon Guimarães fez na lateral da Casa Hoffmann em substituição à outro dele mesmo.
Publicando grafites ao longo do tempo, percebi que independentemente da qualidade do se vê, muitas pessoas não gostam desse tipo de intervenção, em alguns casos por considerarem que destoam demais do prédio que o recebeu ou do entorno. Particularmente considero o grafite uma arte extremamente válida por estar o tempo todo à disposição de um observador e por dar vida à fachadas sem atrativos. Desse em particular, gostei bastante.

sábado, 30 de dezembro de 2017

Uma explosão de cores


Da porta do Memorial de Curitiba numa tarde de um sábado chuvoso, estava pensando se naquele instante fotografaria a Casa Hoffmann ou iria à Casa Romário Martins para ver uma bela exposição de fotos, quando percebi a chegada de um membro da equipe de limpeza pública com uma capa de chuva muito bacana, isso definiu a próxima foto a ser feita.

Fiz o enquadramento que queria, ajustei o foco e esperei que ele entrasse no quadro. O resultado é uma explosão de cores numa mesma foto do carrinho, da capa, da parede grafitada ao fundo e o reflexo disso tudo no chão molhado.

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Sorria Ray, sorria.


Do hall de entrada da Caixa Cultural fiz essa foto do prédio (acho que é o do Citybank) na Marechal Floriano onde um grande Ray (Jamie Foxx) foi pintado há bastante tempo. Lembro que essa pintura e outra do Jack Nicholson no filme O Iluminado fazia parte de um projeto que previa pelo menos mais uma pintura dessas baseada em filmes. Me parece que a terceira acabou não acontecendo, ficando essas duas para contar a história.

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Um lindo casarão no São Francisco



Do alto da arquibancada das Ruínas de São Francisco fotografei esse lindo casarão de 1898 restaurado onde desde o ano 2000 funciona a Galeria de Arte Um Lugar ao Sol.

No detalhe do alto do casarão vemos elementos florais com a data de construção no centro, ladeado por dois ornamentos que lembram pinhas, o que talvez possa ser classificado como um elemento paranista.

O casarão, cujo endereço é na Avenida Jaime Reis, 134,  é uma Unidade de Interesse de Preservação (UIP) e trata-se de exemplo vivo de como bem ocupar um bem histórico, tendo a lei municipal para incentivar a preservação desses. Uma parceria que só funciona se o público e principalmente o privado fizerem a sua parte.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Amigo estou aqui...


Vi esses quatro amigos na Praça João Cândido sentados num dos bancos da praça diante do Clube Operário, conversando tranquilamente e apenas observando o movimento que a feirinha proporcionava. Não importa a época da vida, ter amigos é ter um tesouro.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Um prédio discreto




O Edifício General Carneiro é um pequeno prédio de três andares que fica na esquina da rua General Carneiro e Marechal Deodoro. A bela pintura é algo recente e deu mais destaque aos seus belos detalhes da fachada como os elementos geométricos das janelas e sacadas e o ornamento metálico no topo do prédio. Super bem localizado, está a uma curta caminhada da Reitoria da UFPR e de todo o comércio que faz parte da região. O prédio residencial baixinho combina com o trânsito relativamente mais tranquilo no entorno por causa do trecho estreito da Marechal Deodoro. Espero que ali permaneça por muito tempo ainda.

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Feliz Natal!



No Memorial de Curitiba fotografei a grande árvore de natal na entrada e no mezanino, vários e delicados mini-presépios de uma belíssima exposição.

Com essas imagens desejo à todos um Feliz Natal e para os que não celebram essa data, um bom feriado!

domingo, 24 de dezembro de 2017

Último encontro do USK Curitiba de 2017





O último encontro do USK Curitiba deveria ter espalhado os sketchers por todo Largo da Ordem, mas a chuva terminou por juntar a maioria dentro do Memorial de Curitiba, que foi bastante acolhedor e sempre oferece bons ângulos para fotos e desenhos.
Depois do encontro, havia uma grande mesa reservada para nós no Bar do Alemão, onde beber um submarino, comer pratos alemães e celebrar a amizade foi o fechamento perfeito para juntar bons amigos.

sábado, 23 de dezembro de 2017

Ioga no parque



Diante do Belvedere incendiado e ao lado das Ruínas pichadas, esse pessoal todo domingo se reúne para praticar ioga, cada um com seu tapetinho. A professora muito calmamente vai guiando a atividade e dando bronca nas pessoas que não fazem parte do grupo que insistem em conversar na praça pública ao ar livre.

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

A Marechal Deodoro larga e estreita



Aproveitando uma manhã de Domingo quando passam poucos carros pela Marechal Deodoro, do meio da avenida fiz duas fotos usando uma lente grande angular. Uma em direção ao centro, onde a Marechal é bem larga, com quatro pistas e grandes calçadas. E a outra em direção ao Alto da XV onde no trecho entre a Mariano Torres e Ubaldino do Amaral onde ela é bem estreita e muito mais pacata.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

O cuidado com nosso Patrimônio Histórico


Do alto da escadaria ou talvez melhor dizendo, do alto da arquibancada que tem como palco as Ruínas de São Francisco, numa ensolarada tarde de sábado a vista que se tinha em direção ao Largo da Ordem era essa que publico hoje.

Ela revela diversos ícones do nosso patrimônio histórico, alguns públicos, outros privados. Nessa direção todos bem conservados, nas minhas costas nem tanto, mas todos únicos, insubstituíveis para a história de Curitiba. Se um ruir, queimado ou derrubado, o que subirá em seu lugar será meramente uma réplica, um clone que não contará a mesma história, será apenas um lembrete de que um dia algo muito mais importante esteve no seu lugar.

Por isso não existem ítens do nosso patrimônio histórico que sejam desimportantes, todos são únicos e precisam de cuidado, pois são eles que diferenciam a nossa cidade das outras, são eles que prestam homenagem à todas as pessoas que suaram para construir Curitiba. Cuidar do patrimônio histórico não é algo divertido, é algo muito, muito sério!

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Um índio e suas indiazinhas


No evento que circulei no último domingo, Curitiba Mix, havia uma barraca com aqueles típicos produtos em palha feitos por comunidades indígenas. Nessa barraca além dos cestos, havia também colares e filtros de sonhos.
O dono da barraca vendo que eu estava fotografando, pediu para que eu registrasse ele com suas filhas, o que logicamente foi um prazer para mim. As meninas estavam vestidas como qualquer menina nas suas idades, apenas o pai portava um vistoso cocar, uma pintura no rosto e uma camiseta John John. Perguntei à ele o nome da comunidade, mas infelizmente acabei esquecendo. Falha minha. Mas fica a bela foto que certamente já chegou às suas mãos.

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Um Poty na CEF




No hall de entrada do prédio da Caixa Cultural que fica na rua Conselheiro Laurindo, 280 - Centro, existe um painel de parede inteira do grande Poty Lazzarotto feito em 1978, o qual tive a oportunidade de fotografar no final de um dia da semana passada, quando o sol através das enormes janelas lançavam sombras sobre o painel.

A Caixa está presente na vida dos brasileiros de várias formas, como poupança, empréstimos, FGTS, Programa de Integração Social (PIS), Seguro-Desemprego, crédito educativo, transferência de benefícios sociais, mas principalmente habitação quando em 1986 incorporou o Banco Nacional de Habitação (BNH) e assumiu definitivamente a condição de maior agente nacional de financiamento da casa própria e de importante financiadora do desenvolvimento urbano, especialmente do saneamento básico. Provavelmente por isso o painel do Poty que apresento aqui hoje mostra um trabalhador da construção civil em ação.

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Cantando com as mãos


Ontem estive no Curitiba Mix, promovido no Alto da XV pelo Eu Amo Curitiba, onde fornecedores locais puderam expor e vender seus produtos, beras geladas e lanches de primeira para matar a sede e a fome, e para acompanhar,  DJs e som ao vivo.
Um dos músicos que apresentou-se estava acompanhado de uma pessoa que, acredito eu, interpretava com gestos e expressões o que estava sendo cantado. Fotografei aleatoriamente a performance dela e publico hoje um mosaico dela.

domingo, 17 de dezembro de 2017

É uma luta...




Domingo diante das Ruínas de São Francisco um ringue foi montado para, pelo que entendi, um treino ao ar livre de uma academia de boxe. Creio que não se tratava de uma competição, já que não havia ninguém julgando as lutas e eventualmente, uma garota treinava com os rapazes.

sábado, 16 de dezembro de 2017

Uma grande angular


Essa é uma lente que não tenho, mas certamente quero ter. Pra quem gosta de fotografar arquitetura como eu, trata-se de um equipamento bem bacana. Essa foto especificamente, de um pequeno trecho da Avenida Marechal Deodoro (entre Tibagi e Mariano Torres), foi feita com uma lente 15mm de um amigo. Enquanto o olho humano tem um campo de visão de aproximadamente 120 graus, essa lente proporciona um "campo de visão" de aproximadamente 180 graus, o que é bem útil ao fotografar um prédio.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Circulando pelo Curitiba Mix





Neste fim de semana acontecerá no Alto da XV o Curitiba Mix!

O evento é gratuito e contará com música e atrações gratuitas para adultos e crianças durante todo o dia! Serão 15h de música, entre bandas e Djs! Vai ter opções gastronômicas para todos os gostos,  compras: marcas locais, presentes, design, produtos pet, cosméticos, bijuterias, roupas, livros, bazar. E ainda: flash tattoo e barbearia!

No compasso da economia criativa, o Curitiba Mix ocupará todos os ambientes do Ace Coworking, no charmoso bairro Alto da XV (Rua Almirante Tamandaré, 500), nos dias 16 (sábado) das 14 às 22 e 17 (domingo) das 11 às 19.

Uma ótima oportunidade para conhecer quem está do seu lado! Um Evento que é um MIX de experiência com a cidade que amamos.

Estarei participando com meus livros e algumas impressões de fotos de Curitiba.

Mais informações acessem: http://www.euamocuritiba.com.br/curitibamix/ 

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Como bem ocupar uma praça


Domingo passado estava na Praça João Cândido quando vi sob uma árvore um grupo de jovens curtindo a companhia uns dos outros, fazendo um som e esbanjando alegria. Aproximei-me do grupo e perguntei se deixariam que os fotografasse. Gentilmente autorizaram e um deles até mostrou uma câmera que carregava.

Gosto bastante da foto porque mostra como nossas praças e parques deveriam todos e a qualquer hora serem ocupados: com alegria, amizade, descontração e segurança.

Enquanto escrevo esse texto, lembrei de outro (muito melhor escrito) feito por uma pessoa pela qual tenho a maior admiração e consideração, não apenas pelo enorme conhecimento que detém, mas especialmente pela belíssima pessoa que é: Key Imaguire Jr.

Em seu genial blog "Keynews - Coisas que ninguém quer publicar", numa portagem intitulada "Três Retratos de Curitiba", me senti extremamente honrado quando o Key diz que "há retratos que, conquanto de amor à cidade, não enrolam ninguém – antes contam o que os fotógrafos, como artistas, conversam com ela. Não são vinculados ao discurso político, mas às impressões reais e pessoais. Gosto particularmente de três deles: o de Jack Pires, “40 clics em Curitiba”, de 1976; o de Vilma Slomp, “Curitiba Central”, de 2013 e o de Washington Takeuchi, “Circulando por Curitiba”, inédito."

Mas o motivo que a foto do meu post de hoje me fez lembrar da postagem do Key foi pelo o que ele disse mais adiante:

"Washington Takeuchi derruba, com suas fotos, os mitos de Curitiba como cidade hostil, habitada por gente intratável que não conversa nos pontos de ônibus. É o retrato que circula nas internets da vida, “Curitiba é isso ou aquilo, curitibanos são assim ou assado”. Embora utilizando cenários clássicos, sente-se um “amor à primeira vista” para captar o curioso, o bonito, o característico urbano. Os curitibanos de Washington estão à vontade em sua cidade para namorar, desfilar, fazer música, paquerar – enfim, tudo o quê, na melhor acepção buarqueana, se preconiza como brasilidade." 

Ou seja, exatamente o que essa piazada estava fazendo debaixo de uma árvore na Praça João Cândido.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Um novo prédio antigo


Na Riachuelo a fachada (penso que somente a fachada) desse prédio que fica praticamente na Praça Generoso Marques foi preservada para seu interior receber um novo prédio. Enquanto o novo empreendimento não fica pronto, suas portas receberam grafites para emprestar um pouco de cor naquele cinza todo.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Na janela lateral do quarto de dormir...



No Edifício Alvorada,, projeto de Elgson Ribeiro Gomes, aquele que mantém estreita a Marechal Deodoro desde a Mariano Torres até a Ubaldino do Amaral, de uma das janelas de um dos apartamentos uma senhora observa de forma privilegiada a Marechal em direção ao centro e a Mariano Torres em ambas as direções. Não contava apenas que um zoom registrasse seu momento de contemplação.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

USK Curitiba e o Croquis Urbanos no Belvedere








O incêndio do Belvedere deixou tanta gente entristecida, que o local do encontro dos dois grupos que desenham a cidade de Curitiba todos os finais de semana foi o mesmo, o Belvedere.

Os grupos não se juntaram no mesmo dia, mas os junto aqui nessa postagem para mostrar que a cidade está atenta e zelosa com o patrimônio histórico de Curitiba.

Após o incêndio, um tapume de metal foi instalado e a grama foi aparada. Todos esperamos rapidamente o Belvedere seja restaurado e que outros bens relevantes para Curitiba sejam protegidos, restaurados, ocupados e devolvidos à Curitiba.

domingo, 10 de dezembro de 2017

A partir do Paço






Das janelas do Paço da Liberdade fiz essas fotos em várias direções. Houve um tempo que o Paço era considerado um ponto relativamente alto, mas hoje em várias direções o que se vê são paredes e camadas de concreto. Inevitável para uma cidade do tamanho de Curitiba.