terça-feira, 30 de junho de 2015

No MON sob um céu azul.




O último domingo no MON, além de arte, de um bom café, da companhia de amigos e do meu amor, foi um dia de tempo incrível, com direito à cães correndo alucinados no parcão, céu azul com nuvens dramáticas, belos reflexos do museu na água e até um avião que tirou uma fina da lua!

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Desenhistas de rua de Curitiba




Ontem tive o prazer de acompanhar a dois grupos de desenhistas de rua de Curitiba, o já conhecido Croquis Urbanos de Curitiba, que esteve pela manhã na Cerâmica São Marcos (um lugar incrível no Bacacheri) e o Urban Sketchers de Curitiba, que esteve na parte de tarde no MON - Museu Oscar Niemeyer. 
Bons amigos em ambos os grupos, dois belos lugares para visitar num domingão em Curitiba, arte para todos os gostos, enfim, apesar de um pouco exausto, foi muito bom. Vida longa à todos que amam essa nossa cidade e espalham arte por onde passam.

domingo, 28 de junho de 2015

Grandes poderes trazem grandes responsabilidades.




O nosso espetacular Homem Aranha continua a trabalhar na mandíbula banguela da Boca Maldita, de onde acena para os transeuntes (pedestres ou não), convidando a todos, principalmente as crianças, para uma foto ao lado do nosso herói, que deve sentir-se mais confortável agora no inverno do que no verão!

sábado, 27 de junho de 2015

Em cartaz na Cinemateca


A Cinemateca de Curitiba recebe até 28 de junho (domingo), a segunda edição do evento “Mondo Estronho”, que tem como principal objetivo a aproximação de público e de profissionais das áreas de literatura, cinema e quadrinhos. O evento terá mostra de filmes, exposições, lançamentos literários, palestras e bate-papos, com a participação de mais de 40 convidados, entre escritores, cineastas, atores, ilustradores, músicos e quadrinistas de várias partes do Brasil. A entrada é gratuita. Fonte: Fundação Cultural de Curitiba.
A foto de um ponto de vista superior da Cinemateca foi feita da torre do seu vizinho ilustre, o Palácio dos Estudantes.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

O Guaira visto de cima








Somente de cima se tem noção da beleza que é o nosso Teatro Guaíra com seus três volumes destacados.
Mais bonito seria se sua manutenção/preservação acontecesse com mais frequência e atenção. Observem a primeira e quarta fotos, nas quais se vê claramente as placas do telhado quebradas e por onde pombos se alojam para fazer seu ninho e por onde imagino, infiltrações são facilitadas.
Independentemente disso, aproveitem a rara oportunidade de ver o Guaíra de um ponto de vista muito privilegiado.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

A Praça Santos Andrade vista de cima!

Da sacada do décimo segundo andar do Edifício Marunby, na Praça Santos Andrade, fiz uma série de fotos que permitiram compor essa panorâmica. Que enorme privilégio poder, de um mesmo ponto, apreciar o Teatro Guaíra, o prédio histórico da UFPR e mais distante: Reitoria, Solar do Barão, Hospital das Clínicas, Círculo Militar, Praça Osório, a Catedral e muito mais.
Agradeço ao amigo Fernando Nolasco que gentilmente permitiu o nosso acesso à sacada do seu atelier. Se a vista já é sensacional num dia nublado, imagine num dia de sol com os ipês amarelos todos floridos!

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Palácio dos Estudantes







O casarão da União Paranaense dos Estudantes (UPE), na Rua Carlos Cavalcanti, no Alto São Francisco, em Curitiba é um imóvel em estilo neoclássico, construído em 1918.
Antiga residência da família do senhor Benjamin Lins de Albuquerque, o imóvel foi adquirido pelo governo estadual na década de 50 e chegou a ser utilizado por órgãos da administração estadual. Mas foi como sede da UPE, entre 1959 e 1968, que o prédio ganhou notoriedade. O local era, na época, um centro de animação cultural e política da cidade.
Com a ditadura, a sede foi tomada pelo governo, e só recuperada em 1983, no então governo José Richa, na forma de comodato.
Administrado pela Fundação Cultural de Curitiba desde abril de 2013, o imóvel recebeu uma série de benfeitorias e passou a abrigar as atividades administrativas e culturais da UPE e a receber os encontros do Conselho Municipal de Cultura, do Conselho Municipal de Juventude e do Conselho Municipal de Política Étnico Racial. 
Um decreto da prefeitura alterou a denominação do casarão histórico, que passa a ser chamado “Palácio dos Estudantes”.

terça-feira, 23 de junho de 2015

ABBA Musical Dance®





No último sábado tive o grande privilégio de poder pela primeira vez entrar na Ópera de Arame para um show e que show. Uma produção curitibana da mais alta qualidade em todos os detalhes, que merecia ficar em cartaz por mais tempo, mas Curitiba é assim mesmo.

ABBA Musical Dance® é um Musical em tributo à banda ABBA, diferente do tradicional por ser desconectado de uma história central. 

O Musical possui quase 2 horas de duração e em 3 atos cromáticos, bailarinos, cantores e artistas, sob direção cênica de Felipe Guerra e coreografia de Eliane Fetzer, interpretam grandes clássicos do ABBA, em cenas virtuais criadas pela VJ Picles, a partir de obras produzidas por 15 artistas plásticos, com curadoria de Hugo Umberto, responsáveis pelos “desenhos” exclusivos que compõem o cenário do musical.

Alexandre Brasolim e Mateus Brandão assinam os Arranjos Musicais e o Maestro Carlos Domingues, Diretor Musical, é o Regente da Orquestra Eruditu Philharmonic Orchestra. Os figurinos são de autoria de Gelson Amaral e Rafael Chaouiche.

O povo resistiu o quanto pode, mas chegou num dado momento todos levantaram e dançaram à vontade aquelas músicas do Abba que todos conhecem.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

A UPE e os Croquis Urbanos Curitiba



O encontro de ontem do Croquis Urbanos Curitiba aconteceu no casarão da União Paranaense dos Estudantes (UPE), na Rua Carlos Cavalcanti, no Alto São Francisco, um imóvel em estilo neoclássico, construído em 1918. Sede de UPE por muito tempo, hoje Palácio dos Estudantes, encontra-se sob a responsabilidade da Fundação Cultural de Curitiba.

domingo, 21 de junho de 2015

O "Periscópio Urbano" de Daniel Castellano






“Daniel Castellano carrega nos olhos literalmente um periscópio. Na sua vasta produção escolheu como linguagem mostrar a cidade de cima – em alguns momentos, uma experiência voyer. Ângulos inusitados, detalhes que nos passam despercebidos, para Daniel são fundamentais para contar sobre Curitiba.”, Tânia Buchmann, curadora.
Esse é um parte do texto de apresentação da exposição “Periscópio Urbano” de Daniel Castellano que acontece no Hall da Biblioteca Pública do Paraná até o dia 20 de agosto. São 20 imagens belíssimas pinçadas de um acervo que vem sendo construído a quase 10 anos. As fotos mostram Curitiba de um ângulo que a grande maioria não vê e que mesmo se visse, talvez não enxergasse a beleza do momento que fez o fotografo disparar a sua câmera.
Fiz uma colcha de retalhos das imagens do Daniel que serve apenas para chamar a sua atenção, nem remotamente é capaz de expressar a qualidade e o prazer de ver essas fotos pessoalmente, ainda mais num lugar lindo e tão relevante para a cultura de todos os paranaenses que é a Biblioteca Pública do Paraná. Visitem a mostra e flutuem pelo olhar do Daniel, que aliás é um cara muito, muito bacana.

sábado, 20 de junho de 2015

Bons amigos, boa comida, bela paisagem!








Ao lado do Edifício Asa, num prédio com fantásticas sacadas, mora a amiga Doralice. Do quinto andar apreciamos a paisagem e a boa companhia dos amigos Chico e Mara, enquanto esperávamos por um belo vatapá. Boa comida, boa companhia e uma bela paisagem. O que mais se pode querer? Ah sim, um bom vinho (também tivemos).