domingo, 30 de novembro de 2014

A Residência Bellotti vandalizada




Era madrugada quando o alarme disparou, mesmo assim os dois menores de idade tiveram tempo para pichar sem piedade uma casa icônica projetada por Ayrton Lolo Cornelsen, a Residência Bellotti. Evitando colocar-se em risco, seu administrador liga para a polícia e do outro lado o policial ao saber que se tratava de menores, simplesmente diz que não iria deslocar-se ao local. Os vândalos fugiram sem qualquer dificuldade.
A ausência da autoridade policial nas ruas e a indiferença, torna o crime de vandalismo praticamente impune, oferecendo nossas ruas à esses infelizes que acreditam que destruir propriedade pública ou alheia é uma forma legítima de expressar-se.
Quantos Beldeveres, Residências Bellottis, Praças 19 de Dezembro serão necessárias para que se atue com maior eficiência e inteligência no sentido de proteger a nossa cidade?

sábado, 29 de novembro de 2014

Grupo de caminhadas observacionais - Teatro do Paiol


O Teatro do Paiol que era originalmente um arsenal de pólvora do exército, foi construído em 1874, completando nesse ano portanto, 140 anos de existência. Somente em 27 de dezembro de 1971, a prefeitura de Curitiba o transformou em teatro, com capacidade para 225 espectadores. A transformação ficou a cargo do arquiteto Abrão Assad e o show inaugural ficou a cargo de Toquinho, Marília Medalha e Vinícius de Moraes, que batizou o espaço com uma dose de uísque e compôs em sua homenagem a canção Paiol de Pólvora.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Grupo de caminhadas observacionais - casas de madeira 2







Nesse segundo post sobre as casas de madeira que encontramos na nossa XVII caminhada observacional, podemos observar algumas casas bem interessantes. A primeira foto traz uma grande casa de madeira muito bem conservada. A segunda foi fotografada entre o rio e o estádio do Paraná. Nas últimas três vemos nas varandas uma espécie de renda feita em madeira como principal adorno das casas.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Grupo de caminhadas observacionais - Casas de madeira 1







Essas são algumas das casinhas de madeira que encontramos na nossa XVII caminhada observacional pelos bairros do Prado Velho e Jardim Botânico. A maioria delas encontram-se em bom estado de conservação, com exceção das que pareciam desabitadas. A cidade parece relutar em avançar sobre essas regiões, imagino que a favela não muito distante dali seja um dos motivos.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Grupo de caminhadas observacionais - Prado Velho e Jdim Botanico - Arte de Rua







Circulando pelo Prado Velho e Jardim Botânico, como em qualquer outro bairro por onde se ande em Curitiba, cruzamos com vários muros e postes com belos exemplares de arte de rua.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Grupo de caminhadas observacionais - Rebouças - parque linear


Nossa última caminhada observacional do ano (de número XVII) começou na estação tubo do Teatro do Paiol. Naquele ponto há um parque linear com pista de skate, quadra esportiva, ciclovia, bancos e, o que mais gosto, grandes e lindas árvores com trocos retorcidos e copas que se tocam.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Futuro Museu da Educação




Ontem estivemos num belo prédio na Avenida Batel, bem ao lado da Pracinha, que um dia (assim todos esperamos) será convertido num museu dedicado à educação. O prédio, construído em 1906, encontra-se sob a guarda do Sindicato dos Professores do Paraná.

domingo, 23 de novembro de 2014

Grupo de Caminhadas Observacionais - Prado Velho, Capanema, Rebouças

Participamos ontem da XVII Caminhada Observacional, dessa vez pelos bairros do Prado Velho, Capanema (digo, Jardim Botânico) e Rebouças. O grupo foi bem menos numeroso se comparado à outras edições, talvez pelo tempo ou talvez pelo local. Podemos dizer que a tensão nos acompanhou por vários momentos, seja pelo convite que já trazia uma referência aos cuidados com a segurança, seja por um carro que parou ao nosso lado recomendando que tomássemos cuidado por tratar-se de um local perigoso, pelas pessoas que nos olhavam desconfiados, por um morador de beira de rio que (segundo disseram) costuma abordar as pessoas de forma rude e por fim, pela moradora da casa de madeira da foto de hoje, que disseram ter um rol de palavrões na ponta da lingua para disparar na direção de quem ouse parar para observar sua tenebrosa casa, que foi envolvida e perfurada por raízes. Enfim, a fama (e alguns fatos) precedem o local! Mas fora a tensão, a caminhada transcorreu sem incidentes. Mais nos posts futuros.

sábado, 22 de novembro de 2014

De dentro do aquário

Fiz essa foto logo depois de passar pela bilheteria do MON, tendo ao fundo todas as pessoas e seus cães no Parcão. O belo dia de sol torna esse belo espaço ainda mais irresistível.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Lendo no Largo da Ordem

Sábado pela manhã, ainda poucas pessoas circulando pela região do Centro Histórico. Alguns montavam o palco da Corrente, outros perambulavam à esmo, um fotografava e tranquilamente esse senhor parado na porta da Casa Vermelha lia (A Passagem do Anjo de John Sack, pude ver ao ampliar a foto).

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Bailarinos de Oaxaca





Os bailados mexicanos da região de Oaxaca tomaram conta do Memorial de Curitiba durante o fim de semana na Corrente Cultural. As apresentações são promovidas em parceria pela Fundação Cultural de Curitiba e a Embaixada do México no Brasil. Além das danças oaxaqueñas, o público que foi ao Memorial apreciou uma exposição de gravuras de um dos principais artistas mexicanos, reconhecido internacionalmente, Francisco Toledo, e uma feira de artesanato daquela região do sudoeste do país, no litoral do Oceano Pacífico. Fonte: site da Prefeitura de Curitiba.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Cicatriz

Nessa empena cega da antiga Casa Lilás, podemos observar uma espécie de cicatriz deixada por uma antiga casa que já foi demolida. Quando visitei a Lina Faria, ela me mostrou algumas fotos lindas que ela faz de antigas construções, das quais restaram apenas essas cicatrizes. Ao ver essa parede, lembrei da Lina e por isso, fiz a foto.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Gênesis de Sebastião Salgado no MON




Estive na palestra que Sebastião Salgado proferiu no Centro de Convenções de Curitiba, no mesmo dia em que sua exposição Gênesis abriu no MON. Quem leu uma pequena biografia recém lançada, conhece as historias que ele contou sobre suas origens, engajamento político, fuga para a Europa durante a ditadura, sua descoberta da fotografia no exílio e de sua jornada como um fotógrafo brilhante, reconhecido mundialmente. Ouviu o quanto seus trabalhos, Trabalhadores e mais fortemente Êxodos, o fizeram perder a esperança na raça humana e o quanto o projeto Gênesis o tirou desse desgosto. Enfim, uma típica (como disse um amigo) "jornada do herói".
A exposição no MON é magnífica e sem dúvida alguma visitá-la deve entrar na agenda de todos os curitibanos.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

O Bosque do Papa e o Croquis Urbanos




Ontem o encontro do Croquis foi no Bosque do Papa, no Centro Cívico. A previsão inicial era de que seria no entorno do Palácio Iguaçú, mas a Maratona fez os planos mudarem. Mas acredito que o tempo favorecia a permanência no bosque, que oferecia bancos e sombra. Foi uma manhã muito agradável.

domingo, 16 de novembro de 2014

Curitibaila 2014












Estive ontem pela manhã na Casa Hoffmann para acompanhar duas aulas (Salsa e Bolero) do Curitibaila, que integra a programação da Corrente Cultural.
O CURITIBAILA 2014 nasceu com o intuito de promover a Dança de Salão de Curitiba proporcionando a toda comunidade: aulas de dança gratuitas, apresentações com os trabalhos artísticos dos grupos e cias da cidade e uma grande festa com um Baile a Céu Aberto convidando todos a celebrar e dançar essa manifestação cultural e social que tanto apaixona aqueles que a praticam. Divulgar e valorizar os profissionais que batalham pelo crescimento da dança de salão de Curitiba são os motivadores desse evento que se une a principal festa da Cultura da Cidade que é a Corrente Cultural. Fonte: FB do Curitibaila.