domingo, 17 de novembro de 2013

O triste Belvedere nos entristece!


Há poucas semanas estive no Centro Histórico para fotografar a feirinha e mais uma vez me deparei com o Belvedere no triste estado de abandono que ele encontra-se hoje. Além de me deparar com o triste Belvedere, flagrei também a polícia revistando um provável grupo de suspeitos que tomam conta da Praça João Cândido.
Na semana passada o nosso prefeito Gustavo Fruet divulgou no seu facebook, com muito orgulho para todos nós, um grande investimento em mobilidade urbana para Curitiba que envolverá, dentre outras obras, o metrô articulado com ciclovias. Comentei que um grande administrador público deve ter seus olhos voltados para os grandes projetos estruturantes (como os que estavam sendo divulgados), mas ao mesmo tempo, esses mesmos olhos não podem se fechar para as pequenas coisas igualmente importantes e citei como exemplo o abandono do Belvedere (mesmo que esse, talvez, não esteja sob responsabilidade da prefeitura).
Como se sentem os curitibanos e turistas que se deparam com cenas como as que postei hoje? Como se sentirão os turistas que durante a Copa do Mundo virão à Curitiba e se depararem com um Belvedere nesse estado ou uma rua XV de Novembro transformada num albergue a céu aberto? Não importa se a questão de segurança é de responsabilidade do estado (governador Beto Richa) ou do município (prefeito Gustavo Fruet) ou o mesmo sobre a preservação do nosso patrimônio histórico. Ambos os poderes devem trabalhar juntos para garantir a nossa segurança, a preservação da nossa história e do nosso patrimônio e passar um recado claro para a população (de bem ou não) de que aqui cuidamos da nossa gente e da nossa casa!

Um comentário:

  1. Faço das suas, as minhas perguntas, também, Takeuchi. Ontem, quando estive no evento do Croquis Urbanos- Curitiba, a imagem desoladora do Belvedere ficou registrada no meu desenho; sei que é pouco, mas que ela possa funcionar como mais um descontentamento ativo diante da situação que tanto nos incomoda, prezado blogueiro. Aos que têm o aparato público para resolver a questão, o meu apoio imediato.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.