quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Grupo de caminhadas observacionais - Batel - Fábrica Santa Graça


Desde que cheguei em Curitiba essas ruínas existiam e no enorme terreno a que esse portal dá acesso, havia (se não me engano) um "drive-in" chamado A Ilha. Hoje nesse mesmo lugar há uma dos Kharinas de Curitiba.
Apenas durante a nossa caminhada pelo Batel a pouco mais de uma semana, reparei no nome grafado no alto do portal e soube que tratava-se de uma fábrica de mate chamada Santa Graça.
Na internet achei pouca coisa, mas descobri que tratava-se de uma das 10 maiores engenhos de mate que existiram no Paraná no final do século XIX. Essa e outras fábricas em Curitiba e Ponta Grossa, pertenciam à viúva de Manoel de Macedo e sua produção anual era de 9 mil toneladas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.