terça-feira, 17 de março de 2015

O Reservatório do Alto São Francisco










O primeiro reservatório hídrico de Curitiba resultou de um contrato assinado em 13 de abril de 1904 entre o estado do Paraná e a Companhia de Melhoramentos de São Paulo. Além do reservatório com capacidade para 6.881m3 de água, abrangeu o contrato a construção de uma adutora com 40 Km de extensão, desde o ponto de captação nos mananciais da serra do Mar até a cidade, “entre a Estrada da Graciosa e a linha da estrada de ferro do Paraná”, além das redes de distribuição de água e esgoto sanitários. As edificações protegidas pelo tombamento compreendem a casa de manobras e o chafariz, concluído dois anos após a assinatura do contrato. A casa de manobras, construída em alvenaria de tijolos sobre embasamento de pedra, expressa em sua arquitetura o ecletismo da época, reunindo na composição simétrica, elementos clássicos como o frontão triangular. As pilastras, capitéis e cornijas possuem soluções formais influenciadas por um “pré-modernismo”, como o vão em arco pleno, interrompido por colunas, e os ornamentos de desenho geométrico executados em massa. 
O chafariz obedece a um tipo de composição tradicional. Na base, oitava, destacam-se quatro bacias semicirculares, de pedra, para o recolhimento da água. Sobre esse octógono ergue-se um pedestal cônico, curvilíneo, sobre o qual assenta-se uma grande bacia circular de alvenaria ornada com baixos-relevos sob a forma de pétalas. Complementada o chafariz uma pequena torre oitavada adornada com golfinhos em alto-relevo. 
O tombamento, além dessas edificações, abrange também os jardins, cercados por grades de ferro e pilastras de alvenaria, com desenho de nítida inspiração art noveau. 
O reservatório foi tombado em 10/04/1990 e fica na rua Jaime Reis, esquina com a rua dos Presbíteros. Fonte: Secretaria de Estado da Cultura

3 comentários:

  1. Que coisa linda! Eu não conhecia o reservatório nem sua história. Já sei o que visitar na minha próxima estada em Curitiba.

    Obrigado pelas fotos e informações.

    ResponderExcluir
  2. Tive o privilégio de conhecer por dentro numa manutenção feita há anos atrás. É assim: http://www.aen.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/33811/juliane_delfino.jpg

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.