quinta-feira, 18 de abril de 2019

Uma coleção de lambrequins


Estive no escritório do amigo, arquiteto e autor de muitos (muitos) livros Fábio Domingos Batista, para buscar o meu exemplar de mais um livro fantástico, dessa vez focando na vida e obra do grande Rubens Meister. Vou falar mais desse livro oportunamente.

Hoje quero destacar a pequena coleção de lambrequins que o Fábio mantém no escritório. Podemos perceber que há uma boa variação de tipologia nessa pequena coleção, que foram obtidos de reformas conduzidas pelo escritório ou em garimpagem pela cidade.

Ao contrário do que muitos pensam, os lambrequins não têm relação direta com qualquer etnia de imigrantes. Numa determinada época havia uma legislação que pedia o uso de lambrequins em casas de madeira. Como os imigrantes viviam em casas de madeira pelo baixo custo da madeira e abundância e como muitos desses eram poloneses, essa associação equivocada acabou sendo estabelecida.

Parece que a UFPR teria uma grande coleção desses ornamentos, mas infelizmente nunca os vi e nem sei se estariam expostos em algum lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.