segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Grupo de Caminhadas Observacionais - Bigorrilho - Outras casas

















Casas em grandes terrenos (como uma vila italiana), com nome de vilas, com mural lembrando Mondrian, com poços, com um mural em porcelada, de madeira com lambrequins entre grandes prédios e concreto e até um com um cachorro bem estranho. Há muito a ser observado, basta disposição para caminhar, tempo e atenção.

5 comentários:

  1. obrigado , e eu aqui longe em salvador vejo minha rua , meu prédio. saudades de curitiba

    ResponderExcluir
  2. Oi Marco! Salvador? Nada mal!!
    Qual é o seu prédio? Aquele no fundo da foto com a casa verde com lambrequins?
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Belas fotos como sempre.
    Esta última foto, da Vila Thereza, já não existe mais, foi demolida recentemente. Triste e, pior, situação comum, cada vez mais em época de intensa especulação imobiliária. Tomara que tenha batido mais fotos dela. Interessante é que algumas semanas antes vi uma porção de gente na casa, deveria ser a família, comemorando. E até comentei no carro com minha esposa sobre o fato das pessoas curtirem as casas antigas como uma referência de identidade e aquelas pessoas, naquele momento, nos evocaram isso. Estava enganado, deveria ser a despedida da casa. Foi-se mais uma história. As pequenas histórias, particulares, que compõem o sentido da realidade.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Serbena.
      Triste mesmo. Ao tombar uma casa, não tombam apenas paredes, mas a testemunha da história de quem viveu na casa. Realmente a vida segue e as pessoas tomam rumos distintos.
      Talvez não se aplicasse nesse caso, mas gostaria que a questão da preservação da memória e do patrimônio histórico fosse um tema realmente levado a sério nesse país.
      Com muito espanto ontem ouvi na BandNews que a Biblioteca Nacional no RJ, o Arquivo Público de Salvador e o Museu do Ipiranga em SP estão em condições precárias de conservação. Se é assim com ícones da história do Brasil, imagine o resto!
      Para os nossos (lamentáveis) políticos, tudo que excede o tempo de uma gestão ou uma reeleição é tema fora da agenda deles!

      Excluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.