segunda-feira, 24 de março de 2014

O Vagão do Armistício e o Sr. João Lazzarotto






Ontem aconteceu um encontro que considero importante por vários motivos: o Croquis Urbanos de Curitiba visitou o Vagão do Armistício.
Sob quais aspectos eu considero esse encontro importante. Primeiro pelo fato de mais pessoas conhecerem o Vagão e sua história. Também pela oportunidade de termos um patrimônio da história de Curitiba registrado sob os olhares e mãos tão talentosas do pessoal dos Croquis. E por fim, pela possibilidade de despertar nas pessoas que comandam os governos estadual e municipal, um movimento para pensar com muito carinho na criação de um espaço profissional (um instituto, um museu) dedicado exclusivamente à Poty Lazzarotto, para guarda, mostra e preservação do legado do nosso maior artista e que como nenhum outro, imprime a sua marca em Curitiba e tem relação profunda com a história da nossa capital.
Muito, muito gentilmente o Sr. João Lazzarotto, irmão de Poty, abriu pessoalmente o seu cartório no Cajuru, num domingo, para que os Croquis tivessem a oportunidade de embarcar nesse tesouro da história de Curitiba.
Conversei brevemente com o Sr. João e disse ele que seus avós em 1850 compraram essa grande área onde hoje está instalado o cartório. Ali, seu avô e seu pai, trabalharam na rede ferroviária e sua avó, tinha uma licença para plantar e comercializar flores. Uma área enorme era tomada pelos seus copos-de-leite, que seu João ajudava a colher. Bem mais tarde, o restaurante no Vagão do Armistício passou a ser tocado pela Dna. Júlia e o seu Isaac, até 1950, numa história que se entrelaça com a história de Poty, da gastronomia, cultura e política de Curitiba.
Farei outros posts sobre esse encontro que foi muito especial!

2 comentários:

  1. Muito bom, devo ter visto um pouco desse lugar em uma matéria de TV, bom relembrar essas histórias, principalmente através dos olhares e mãos de pessoas tão talentosas.
    Parabéns a todos!

    ResponderExcluir
  2. O livro "Ruas e histórias de Curitiba" de Valério Hoerner Júnior, infelizmente já esgotado, tem muita informação sobre o Vagão do Armistício. Espero que se torne realmente um espaço para a memória do Poty.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.