segunda-feira, 31 de julho de 2017

Detalhes do Teatro Novelas Curitibanas












O chalé onde funciona hoje o Teatro Novelas Curitibanas foi construído em 1902 para abrigar a família Manoel Bernardino Vieira Cavalcanti Filho ou Comendador Vieira Cavalcanti.

Os beirais são ornamentados por lambrequins e as parede internas decoradas com pinturas. Abrigou também a redação da revista "Paraná Judiciário" em 1925.

No térreo existiam quatro quartos, sala, banheiro e adega. No piso superior, além de mais dormitórios, sala de música, de visitas e de jantar.

O espaço cultural só surgiu em 1992, um ano após uma construtora civil doar o chalé ao munícipio. O projeto de restauro do casarão foi assinado por Domingos Bongestabs.

O Teatro Novelas Curitibanas tem uma importância histórica para a memória de Curitiba, pois a primeira peça encenada no espaço "O Vampiro e a Polaquinha", de Dalton Trevisan, sob a direção de Ademar Guerra, ficou em cartaz por quatro anos, realizando mais de mil apresentações. Ainda hoje, "O Vampiro e a Polaquinha" é visto como um marco no teatro local, pela quantidade de apresentações, pelo tempo em cartaz e pela formação de identidade cultural do teatro em Curitiba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.