sexta-feira, 31 de julho de 2009

Associação Comercial do Paraná


Idealizada em 1889 pelo governador provisório do Paraná, fixando os objetivos da entidade.

Fundada oficialmente entre julho e agosto de 1890. Ildefonso Pereira Correa, o Barão do Serro Azul (hoje herói da pátria), foi o primeiro lider da instituição, sendo um empresário de visão e de forte atuação política.

A associação tem por missão: "Atender com ética e competência as necessidades dos associados por meio da representação institucional e da prestação de serviços".

quinta-feira, 30 de julho de 2009

MAC - Museu de Arte Contemporânea




Seu acervo é formado de pinturas, esculturas, desenhos, gravuras e outras manifestações de artistas brasileiros, em especial paranaenses, tendo por finalidade preservar e divulgar a arte contemporânea.

Foi criado em 1970, sendo que desde 1974 se encontra na Praça Zacarias, que em 1978 sofreu ampla reforma e restauração.

Este prédio, tombado pelo Patrimônio Histórico, teve sua construção iniciada em 1926 e foi inaugurado em 1928, como sede da Secretaria de Saúde Pública, depois da Secretaria do Trabalho e Assistência Social que ocupou até 1973.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Casas do Batel 1: Castelo do Batel


Construído na década de 20, em um terreno de quase 10.000m 2 , pelo ervateiro e cafeicultor Luiz Guimarães, que após viagem pela França ficou impressionado com os castelos do Loire.

Contratou o engenheiro paranaense Dr. Carvalho Chaves, o qual viajou à França para fazer as observações necessárias ao projeto.

Em 1928, a casa foi inaugurada e, vinte anos mais tarde, passou a ser propriedade da família Lupion, que concluiu a decoração construindo a garagem, dependências de empregados, piscina, pavilhões, bar e churrasqueira.

Artistas como João Turim, trabalharam no castelo. Theodoro de Bona retratou Hermínia, mulher de Moisés Lupion, Guido Viaro retratou sua filha Leovegilda, Miguel Bakum residiu por alguns meses e decorou o último andar e a parte superior da torre. Alfredo Andersen decorou o vidro da entrada que representa as Cataratas do Iguaçu.

Autoridades do Brasil e do exterior hospedaram-se no castelo que foi tombado em 1974 pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná.

O prédio foi restaurado e ampliado, abrigando hoje um centro de eventos.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Fonte As Mocinhas da Cidade



No cruzamento da Rua Cruz Machado e Alameda Cabral, homenageia o casal e dupla caipira Nhô Belarmino e Nhá Gabriela.

Com desenho de Fernando Canalli, possui colunas com pinhões nos capitéis que emolduram quadros de azulejos que mostram os versos da música “Mocinhas da Cidade’, imortalizada pela dupla e gravada pela primeira vez no início dos anos 50.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

CINDACTA II


O Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (CINDACTA II), sediado na cidade de Curitiba, foi criado em 01 de novembro de 1982, com a finalidade de exercer a vigilância da circulação aérea em geral, bem como orientar as aeronaves.

Apoiado por uma rede de radares e estações de telecomunicações, implantados em áreas remotas convenientemente localizadas na região sul, desenvolve simultaneamente duas atividades que têm as mesmas características, mas com finalidades diferentes: uma de caráter militar - defesa aérea - e outra de caráter pública - controle do tráfego aéreo.

O CINDACTA II tem por missão a manutenção da integridade e da soberania do espaço aéreo brasileiro, na área definida como de sua responsabilidade que, atualmente, engloba os estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e partes de São Paulo.

O CINDACTA II está localizado no Bairro do Bacacheri, com entrada pela Av. Erasto Gaertner.

domingo, 26 de julho de 2009

Parque General Iberê de Mattos - Bacacheri



Inaugurado em 05 de novembro de 1988, constitui-se em mais uma opção de lazer da cidade.

Ocupa uma área de 152.033 m² e possui várias opções de lazer e recreação: canchas de futebol e de vôlei de areia, churrasqueiras, playground, lago artificial e bosque com várias espécies vegetais nativas.

O acesso principal é feito através de um portal construído com base em pirâmides de concreto e arcos em tubo de ferro colorido, com o intuito de representar a entrada para o paraíso, através dos bons fluídos das pirâmides compondo um harmonioso conjunto com os arcos.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Casa Vermelha


Construída em 1891, foi encomendada pelo alemão Wilhelm Peters.

Abrigou a firma Burmester, Thon e Companhia até 1912. Foi depósito e sede da União Comercial, com 20 integrantes, dissolvida em 1924. Benjamin Zilli comprou a casa em 1929 e ali instalou seu comércio atacadista.

A Casa Vermelha, com este nome, começou em 1916, na Rua José Bonifácio, nº 15, de propriedade de Eurico Fonseca dos Santos e sócios.

Na década de 70, a Casa Vermelha passou a ocupar o atual endereço, no nº 143 do Largo da Ordem.

Foi, durante décadas, casa tradicional no ramo das ferragens. Desde 1993, é espaço administrado pela Fundação Cultural de Curitiba.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

AMORC - Antiga e Mistica Ordem Rosacruz



A Grande Loja do Brasil da Ordem Rosacruz implantada em 1956 no Rio de Janeiro, foi transferida para Curitiba em 1960.

O templo faz parte de um conjunto arquitetônico de 06 edifícios em estilo egípcio em homenagem aos seus primeiros membros que se reuniam nas câmaras secretas da grande pirâmide.

Nos outros edifícios funcionam a administração geral, o auditório “H. Spencer Lewis”, um memorial com pirâmide e a Loja Curitiba, onde funcionam a biblioteca e o museu com reproduções de peças egípcias de várias dinastias, inclusive papiros e múmias.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Bar Stuart



A sede atual do Bar Stuart é a terceira e data de 1954. Está no coração de Curitiba, na Praça Osório. É tradicionalíssimo, frequentado por poetas, artistas, jornalistas, universitários e velhos senhores, clientes de longa data.
Mantém a mesma decoração do local, as mesinhas de madeira e a toalha vermelha, desde 1904 - ano de abertura. O sorvete caseiro se perdeu no tempo, assim como a tradição de sortear carnes nobres entre os frequentadores noturnos. O cardápio oferece vários tipos de petiscos e até hoje, o mais famoso é o de testículos de touro, um prato exótico muito requisitado introduzido em 1973.
As outras opções incluem carne de onça, coelho à passarinho, casquinha de siri, cascudinho, lambari, ou seja, a arca de noé inteira. Vale a pena conhecer pela tradição boêmia na cidade e pelo chopp gelado à beira da calçada da praça.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Casa Andrade Muricy



Inaugurada em 26 de junho de 1998, a Casa realiza em suas dependências mostras de consagrados artistas nacionais e internacionais, promove intercâmbio com instituições afins, realiza atividades culturais e didáticas e apoia iniciativas de entidades congêneres.

O prédio foi construído entre 1923 e 1926 e inaugurado durante a gestão do presidente do estado Caetano Munhoz da Rocha.

A antiga construção abrigou Coletorias Estaduais, a Repartição de água e Esgoto e a Junta Comercial. Ali também funcionou a Secretaria de Finanças, algumas coordenadorias da Secretaria da Cultura, a Sala Miguel Bakun e setores voltados para a música. No subsolo, funcionou o escritório da Funarte e, mais tarde, a Bienal do Design.
A edificação, tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná em 1977, possui três fachadas: a principal voltada para a Alameda Doutor Muricy e as demais para as Ruas Saldanha Marinho e Cruz Machado. Está interligada ao prédio da Secretaria de Estado da Cultura por sua parte posterior.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Praça Osório





Nasceu em 1874 e recebeu, em 1878, o nome de Largo Oceano Pacífico. É Praça General Osório desde 1879.

Esta praça constitui uma homenagem ao grande soldado Manuel Luiz Osório, Marquês do Herval, herói de várias batalhas durante a Guerra do Paraguai e Ministro da Guerra em 1878. Situa-se no centro da cidade e marca o início da Rua Comendador Araújo, da Avenida Vicente Machado e da Avenida Luiz Xavier.

Teve coreto em 1914, construído pelo prefeito Cândido Ferreira de Abreu e demolido no início dos anos 50. Seu relógio, restaurado em 1993, relembra o primeiro lá instalado, e marca a hora oficial da cidade. Seu antigo repuxo foi transformado em fonte luminosa em 1962.

Em suas últimas reformas foi enriquecida com canchas de esportes, vestiários, sanitários públicos e playground. É uma das praças mais arborizadas da cidade.

Conservando a memória de nosso passado literário, ali se encontram diversos bustos de poetas paranaenses e marcando os ideais da Nova República, foi colocada uma placa incrustada em marco de pedra e em alto relevo, com a imagem do eminente brasileiro Teotônio Vilela. Nas comemorações dos 300 anos de Curitiba, em 1993, a praça sofreu melhorias e remodelações, sendo recolocada uma réplica do relógio redondo com quatro faces de visualização no pedestal localizado na sua entrada principal, a exemplo de como era na época de sua construção.

domingo, 19 de julho de 2009

Transporte Coletivo de Curitiba



O eficiente sistema de transporte coletivo de Curitiba foi implantado nos anos 1970, buscando baixo custo operacional e serviço de qualidade para o transporte de massa.

Esse sistema, um tipo de metrô de superfície, inclui canaletas exclusivas para o transporte coletivo da linha direta, os ligeirinhos, as 351 estações-tubo (que permitem rápido embarque e desembarque) e os ônibus biarticulados com capacidade para 270 passageiros.

Possui tarifa integrada, permitindo deslocamentos por toda a cidade com a mesma passagem.

Uma linha especial de transporte é dedicada ao turismo. Ônibus do tipo jardineiras, com janelas grandes e os "Double-Deck Bus" que permite sentar-se na parte superio sem cobertura, percorrem 22 pontos turísticos de Curitiba, saindo diariamente da Praça Tiradentes, em intervalos de 30 minutos.

sábado, 18 de julho de 2009

Primeira Igreja Presbiteriana Independente


Primeira Igreja Presbiteriana Independente de Curitiba, construída em 1934, em estilo neo-clássico e interior de influência alemã.

É o primeiro dos cinco templos da Igreja Presbiteriana Independente de Curitiba, que teve origem na divisão da Igreja Presbiteriana Tradicional, ocorrida no Brasil em 1903.

Fica na Praça Garibaldi.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Fundação Cultural de Curitiba


Construção de 1866/67, foi encomendada pelo austríaco José Wolf e seu filho Fredolin. Foi residência, loja maçônica, escola, Quartel do Corpo da Polícia, sede do Quartel General durante a Revolução Federalista e sede da Prefeitura e Câmara Municipal em 1912/13.

Residência até a década de 50, abrigou a Livraria Braun entre 1958 e o início dos anos 70, quando o município comprou o casarão.

Restaurado, passou a sediar a Fundação Cultural de Curitiba em 1975.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Relógio das Flores


O Relógio das Flores é um presente que Curitiba ganhou de joalheiros, em 1972.

É um verdadeiro jardim das horas, que ao longo do ano, em cada mudança de estação, floresce com cores vivas e diferentes.

Localizado na Praça Garibaldi, o Relógio das Flores tem oito metros de diâmetro e funciona à base de emissão vibrátil de quartzo. É acionado com impulsos eletrônicos de um relógio-comando instalado na Igreja do Rosário.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Boca Maldita



Tribuna livre criada em 1957 e institucionalizada em 13 de dezembro de 1966. Um dos fundadores, Anfrísio Siqueira, é seu eterno presidente.

Poderosa e machista, a Boca é famosa desde que se atribuiu a ela a responsabilidade pela cassação, nos anos 70, do governador do Estado Haroldo Leon Peres.

Seu lema é "nada vejo, nada ouço, nada falo". Durante a ditadura militar, funcionou como tribuna livre.

Fica no calçadão da Avenida Luiz Xavier, em frente aos cafés.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Parque Barigui





No idioma dos índios que habitavam a região antes mesmo da fundação de Curitiba, Barigüi significava "Rio do Fruto Espinhoso.

Hoje, com 1,4 milhão de metros quadrados de área, é um dos maiores parques da cidade e, seguramente, o mais freqüentado. A antiga "sesmaria" pertencente ao desbravador Mateus Martins Leme foi transformada em parque em 1972.

Não são apenas os moradores da cidade e os turistas que procuram descanso no parque. Preás, socós, garças brancas, gambás, tico-ticos, sabiás e dezenas de outros animais nativos fazem do Barigüi a sua morada. Hoje já não estão mais lá, pois o meio ambiente recolheu ambos os animais depois de um ataque à um cachorro distraído, mas por anos os jacarés do Barigui fizeram a história do parque, virando quase uma lenda urbana. Hoje restou dos pobres répteis apenas uma estátua na entrada do salão de exposições e um time de futebol americano da cidade chamado Barigui's Crocodiles.

Dentre os equipamentos que o Parque possui constam: churrasqueiras, quiosques, pistas de bicicross e aeromodelismo, canchas poliesportivas, equipamentos para ginástica, estacionamento, restaurante, parque de diversões, Museu do Automóvel, Parque de Exposições e Centro de Convenções, Estação Maria Fumaça e a Sede da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Domingo é o dia especial no Parque Barigüi. Nesse dia as pessoas frequentam o parque para jogar bola, volei com os amigos, andar de bicicleta, ver exposições, praticar aeromodelismo ou simplesmente para caminhar e apreciar a paisagem. É sem dúvida, o mais democrático dos parques.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Mirante das Mercês


A torre de concreto da empresa Oi (antiga Brasil Telecom e antiga Telepar) está no ponto mais alto de Curitiba no Bairro das Mercês, permitindo uma visão da cidade em 360 graus.
Sua altura é de 109,5 metros, ficando numa altitude 1.050 metros do nível do mar. Inaugurada em 17 de dezembro de 1991 e é administrada em conjunto pela Oi/Brasil Telecom e o Instituto Municipal de Turismo que ali promove sessões de vídeo e fornece orientações turísticas, abrigando também o Museu do Telefone.

domingo, 12 de julho de 2009

Catedral Basílica de Curitiba




Localizada onde Curitiba nasceu como cidade, na Praça Tiradentes, inicialmente era uma pequena capela de madeira, que em 1715 foi elevada à Primeira Igreja Matriz.

Foi então erguida uma outra matriz, de pedra e barro, em estilo colonial. Em 1860, por ocasião do levantamento das torres, a construção apresentou rachaduras o que motivou, em 1875, sua completa demolição. Neste período a Igreja Matriz passou a ser a Igreja do Rosário.

A inauguração da atual Igreja foi em 1893, construída em estilo neogótico e inspirada na Sé de Barcelona. A imagem original, dedicada a Nossa Senhora da Luz, veio de Portugal sendo entronizada em 1640. Encontra-se hoje no Museu Paranaense, sendo a imagem que está atualmente na igreja, a terceira de uma série. Em seu interior existem vitrais, doados por famílias tradicionais curitibanas; móveis e púlpitos em alto relevo, entalhados em imbuía.

Foi restaurada em 1993, e em 08 de setembro do mesmo ano passou a denominar-se Catedral Basílica Menor.

sábado, 11 de julho de 2009

Parque Tanguá




Inaugurado em novembro de 1996, representa mais uma etapa do projeto de preservação do curso do rio Barigüi, juntamente com os parques Tingui e Barigüi.

Com área total de 450 mil m2 , destacam-se no parque duas pedreiras, unidas por um túnel de 45 metros de extensão, que pode ser atravessado a pé, por uma passarela sobre a água. O parque conta ainda com pista de cooper, ciclovia, mirante , lanchonete e o Jardim Poty Lazzarotto.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Bosque de Portugal





Inaugurado em março de 1994 com a presença do Presidente Mário Soares, possui uma área verde de 20.850 m2 no fundo do vale do córrego Tarumã e é composto por elementos da arquitetura luso-brasileira.

Inclui duas partes: a área de animação e a Alameda dos Cantares Portugueses.

A área de animação foi construída em piso mosaico português, com desenhos que lembram o mar e uma caravela estilizada, em menção às grandes navegações portuguesas. Está circundada por sete colunas com os nomes dos países de língua portuguesa (Portugal, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Brasil, Cabo Verde, Angola e Guiné Bissau). Uma pista de cooper contorna todo o bosque, passando por três pontos cobertos que remetem à arquitetura portuguesa.

A Alameda dos Cantares Portugueses é um caminho de pedras aberto no meio da mata ao longo do córrego. Nela estão distribuídos 22 pilares erguidos para servir de base a azulejos portugueses pintados à mão, com trechos de poesias da língua portuguesa.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Praça Garibaldi



Antigo Largo do Rosário, pela presença da Igreja do Rosário, do século XVIII, já foi Largo Faria Sobrinho, no final do século XIX. Agora é Praça Garibaldi em homenagem a Giuseppe Garibaldi, o unificador da Itália e líder da República Juliana em terras brasileiras.

Revitalizada em 1995, recebeu dia 25 de maio a Fonte da Memória. A cabeça de cavalo, bronze do escultor Ricardo Tod, é um convite à reflexão de que "o tempo não existe quando a memória do homem permanece", numa referência às antigas feiras de colonos, em torno do bebedouro para animais do vizinho Largo da Ordem.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Sociedade Garibaldi



Funciona neste prédio desde 1900, mas foi constituída em 1883 para proporcionar aos imigrantes italianos melhor integração na nova terra.

Importante na história do movimento operário paranaense, sediou, em 1906, o I Congresso Estadual, que gerou a Federação Operária no Paraná.

Durante a II Guerra Mundial, o prédio foi invadido e confiscado pelo Estado. Teve uso como Palácio da Justiça e sede do Tribunal Regional Eleitoral.

A edificação retornou à colônia italiana em 1965 e, em 1993, o município de Curitiba a transformou em Unidade de Interesse de Preservação.

terça-feira, 7 de julho de 2009

MON - Museu Oscar Niemeyer


Com características de um museu do século XXI, foi inaugurado em 22 de novembro de 2002 o Museu Oscar Niemeyer (ou Museu do Olho, como é conhecido em Curitiba), contando com a presença do então Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso e do arquiteto Oscar Niemeyer.

O Museu possui 144 mil m², sendo 33.000 de área construída. Estas dimensões fazem da obra o maior museu da América Latina.

O projeto assinado por Oscar Niemeyer é, na realidade, uma reformulação do projeto original do Edifício Castello Branco, de autoria do mesmo arquiteto. A ampliação do local resultou em uma estrutura moderna e arrojada em formato de olho, que abriga um salão de exposições de 2.100 m2.

O Museu possui outra área destinada a exposições com 16.650 m2, dividida em nove salas, um anexo e um jardim de esculturas. No subsolo fica a área para grandes esculturas e um salão nobre. As áreas cobertas destinadas a exposições abertas localizam-se no primeiro pavimento. Conta com uma cafeteria, uma livraria, um restaurante e diversas áreas de estar.