sábado, 5 de junho de 2010

Fé cega, faca amolada.


Agora não pergunto mais pra onde vai a estrada
Agora não espero mais aquela madrugada
Vai ser, vai ser, vai ter de ser, vai ser faca amolada
O brilho cego de paixão e fé, faca amolada.

Num texto extraído de “O fanatismo religioso entre outros - Breve Ensaio” do Professor Raymundo de Lima, Psicanalista, encontramos o que segue.

O indivíduo fanático ocupa o lugar de escravo diante do senhor absoluto, que, pode ser uma divindade, um líder mundano, uma causa suprema ou uma fé cega. O fanatismo é alimentado por um sistema de crenças absolutas e irracionais que visa servir a um ser poderoso empenhado na luta contra o Mal.
O fanático não fala, faz discursos; é portador de discursos prontos cujo efeito é a pregação de fundo religioso ou a inculcação política de idéias que poderá vir a se tornar ato agressivo ou violento, tomado sempre como revelação da "ira de Deus" ou "a inevitável marcha da história" ou, ainda, a suposta "superioridade de uns sobre os demais". Faz discursos e não fala, porque enquanto a fala é assumida pelo sujeito disposto ao exercício do diálogo, da dialética, do discernimento da verdade, os discursos - especialmente o discurso fanático - fazem sumir os sujeitos para que todos virem meros objetos de um desejo divinizado; servir ao desejo divino e à produção da repetição de algo já pronto, onde o retorno do recalcado do sujeito faz do Eu (ego) um porta-voz de um sistema de crenças moralistas carregado de ódio em relação ao suposto inimigo ou adversário que precisa ser destruído para reinar o Bem.

No Brasil, o fanatismo religioso nunca teve lugar de destaque na história. Existem pessoas que pela fé em sua religião, são capazes de doar seus bens, mas creio ser uma minoria. Há no Brasil, outros tipos de fanatismo, como pelo futebol, que já rendeu cenas tristes e violentas pelos estádios (como ocorreu em Curitiba no último jogo do Coxa pelo campeonato Brasileiro de 2009) ou político (menos comum). Mas felizmente não temos que conviver com o extremismo religioso, os homens bomba e o terrorismo em todas as suas formas. O Brasil e o povo Brasileiro são, via de regra, da paz.
A foto do post foi feita no interior da Catedral Basílica na Praça Tiradentes, durante a celebração do Corpus Christi.

2 comentários:

  1. Simplesmente maravilhoso...vc é um filho de Deus muito abençoado, obrigada por ter essa disposição de transformar essas imagens em espetáculo, não sei explicar o que sinto ao ver esse blog,só sei que é uma coisa boa...fiquei viciada...

    ResponderExcluir
  2. Eu é que fico lisonjeado por ter uma pessoa com tantas histórias de Curitiba circulando por aqui! Obrigado!

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.