sábado, 25 de outubro de 2014

Villa Guajuvira

Subindo (literalmente) a rua Ébano Pereira para encontrar o pessoal do Croquis na Sociedade Polono-Brasileira, passei por essa casa que gostaria de ser um castelo, onde na sua (vamos chamar assim) torre está escrito "Villa Guajuvira".
Procurei na internet o que poderia ser essa Villa e se haveria alguma história relacionada à casa ou ao nome. Além de descobrir que Guajuvira é um um tipo de árvore e um bairro de Araucária, também encontrei um conto que você pode ler aqui.
Ao fazer a foto, tentei manter na imagem apenas a casa e a Rural estacionada na rua, procurando dar um ar antigo ao conjunto.

9 comentários:

  1. Nossas cidades estão cheias de preciosas descobertas, basta que fiquemos atentos e dispensemos olhares ao universo de temas nem sempre reconhecidos pela maioria, meu amigo Takeuchi. Na sua foto e textos de apoio, mais um achado que você oferece ao leitor do Circulando por Curitiba.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Professora! Sem dúvida a cidade é um eterno convite a novas descobertas.

      Excluir
    2. Boa noite Washington , esta casa pertenceu a meu avo Estevão Julio Wagner e sua familia, foi construida a mais ou menos 72 anos pelo meu avo. Segundo minha mae, unica filha que ainda vive existe uma história para o Nome Vila Guajuvira e a charrete em cima da Torre, "Meu avo nascido na Polonia quando dela veio chegou em Curitiba e logo apos foi para Guajuvira atras de emprego, como nada por la conseguiu voltou para Curitiba e consegui emprego como chofer de charrete na praça da estação começando assim sua vida. Depois ja bem de vida voltou a Guajuvira onde comprou uma fabrica de palhões e uma olaria, como as filhas estudavam em Curitiba no Colegio Cajuru internas e sentiam muita falta dos familiares principalmente mamãe meu avo com o imenso carinho que tinha para com os filhos construiu a Vila Guajuvira. estes relatos ouvia quando criança de minha vovó Helena quando nos reuniamos para os Natais memoráveis as festas de pascoa e tantos outros momentos nas ferias escolares que não esqueci jamais pela felicidade e união que tinha com todos e principalmente com vovó. Fico grata e emocionada por ler seu texto e chamar nossa casa de preciosidade pois foi e o que fez minha infancia e adolecencia um eterno e precioso viver.
      Marilena Baumgarten/ Joinville SC

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. A história dela quem pode dizer é se Estevão Walfrido de Paula Wagner. Meu pai. Neto dos donos da casa.
    Att.
    Raquel

    ResponderExcluir
  6. Raquel, Marilena e João Nester, agradeço imensamente o compartilhamento de informações e fotos da família. Planejo uma nova visita à Villa Guajuvira para novas fotos e então, juntar as informações que me passaram e também as fotos de família para uma nova postagem. Vocês confirmam o que sempre pensei, que um prédio ganha vida com as histórias das pessoas que nele viveram. Com certeza a Villa Guajuvira ganha uma nova dimensão para mim e espero, para a cidade, pois conta um pouco de como essa cidade foi formada. Obrigado!

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.