domingo, 14 de maio de 2017

Nosso primeiro ano sem Maria


Maria, que meu pai chamava de Aparecida, foi mãe de seis, avó de dezesseis e (até aqui) bisavó de quinze. Eu, quando já não mais morava com meus pais no Edifício Asa, com frequência ia à casa deles pela manhã para tomar café e após nos despedirmos e fechar a porta de saída, sabia e já esperava que minha mãe abrisse a porta e de lá dissesse: "Que Deus abençoe você e toda sua família". Abençoados fomos nós que tivemos uma mãe como ela.

Hoje minha irmã mandou um texto de Madre Teresa que diz:

"Ensinarás a voar... Mas não voarão o teu voo. Ensinarás a sonhar... Mas não sonharão o teu sonho. Ensinarás a viver... Mas não viverão a tua vida. Ensinarás a cantar... Mas não cantarão a tua canção. Ensinarás a pensar... Mas não pensarão como ti. Porém, saberás que em cada vez que voarem, sonharem, viverem, cantarem e pensarem... estará a semente do caminho ensinado e aprendido!"

Feliz dia das mães.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.