sexta-feira, 17 de maio de 2019

Muitas Águas Furtadas




Ali na rua Pres. Carlos Cavalcanti quase no Passeio Público, existe esse antigo casarão que foi espremido entre prédios. Discreto, mas bem bonito em minha opinião, ele tem no telhado quatro "Águas Furtadas" que devem proporcionar iluminação e ventilação para um ou mais cômodos num piso superior. Com uma bela repaginada, seria muito bacana trabalhar diante de uma dessas janelinhas, vendo a vida passar lá em baixo.

Eu havia inicialmente chamado essas aberturas no telhado de Mansarda, mas os amigos Marialba e Key Imaguire gentilmente corrigiram a informação, a ambos, muito obrigado. É sempre bom falar com quem sabe! Seguem as informações para quem, como eu, desconhecia tecnicamente essas nomenclaturas.

Água furtada é um sub-telhado que furta águas do telhado principal;
Camarinha é um volume que sai do telhado, como no caso da casa do IPHAN, há mais de um tipo de camarinha;
Mansarda é uma cobertura que muda de inclinação para aumentar a usabilidade do sótão, evitar o telhado chegando no nível do piso ou forro do nível de cima. Em Curitiba, só há duas, ao que eu saiba: na esquina da Saldanha Marinho com Ébano Pereira e na Praça João Cândido, bem ao lado das ruínas, uma esquina que foi restaurante e me parece que está em obras agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.