segunda-feira, 18 de março de 2013

Edifício Gemini



O Edifício Gemini, projeto de Elgson Ribeiro Gomes, é um condomínio de 80 apartamentos em dois blocos iguais e separados, com entrada pelas ruas Vicente Machado e Comendador Araújo, sendo o térreo e o primeiro pavimento destinados a instalações bancárias. Realizado com pilares e vigas de transição, recebeu em sua face externa um tratamento com elementos vazados especialmente modelados para o edifício. Todos os aposentos são constituídos por persianas de enrolar de plástico.

Sem dúvida um dos elementos que mais chamam a atenção nesses prédios são os Cobogós. Mas o que é um cobogó?
Da Wikipedia, Cobogó (parente do árabe Muxarabis) é o nome pelo qual foi batizado o elemento vazado, inicialmente feito em cimento. Seu nome deriva das iniciais dos sobrenomes de três engenheiros, que no século XX trabalhavam no Recife e conjuntamente o idealizaram: Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góis.
Mais algumas informações sobre Elgson Ribeiro Gomes (há outros posts sobre ele nesse blog).
Migrante catarinense, Elgson cinde sua trajetória profissional em ascendência, sobretudo quando em sua incusãi ba Escola de Arquitetura Machenzie, Já formado engenheiro, inicia a sua experiência em projetos no escritório deo arquiteto alemão Adolf Franz Heep (que trabalhou com Corbusier), oportunidade que o faz tornar-se “herdeiro” da segunda geração de arquitetos da era moderna. (SUPLICY NETO João Virmond – Prefácio do livro referenciado abaixo)
Fonte: Elgson Ribeiro Gomes – Escola e Profissão – Uma Linhagem Profissional – Associação Instituto Elgson Ribeiro Gomes, 2008



5 comentários:

  1. esse revestimento externo tem influência árabe (muxarabis) e no Brasil uma variação cobogós.

    ResponderExcluir
  2. Morei neste edifício nos anos 70, na ala da Comendador Araújo, nossa que nostalgia...

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.