quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Missões do São Francisco


Essas duas casas ficam no bairro São Francisco, na rua Marcos Moro. Esse estilo de arquitetura, penso eu, poderia ser enquadrado como Missões e pode ser encontrado em outros pontos de Curitiba.
O texto a seguir, que discorre um pouco sobre o estilo Missoões, eu extraí do blog DZEITRS.
Brega, cenográfico, exagerado, descontextualizado. Estes são apenas alguns dos adjetivos normalmente atribuídos a um estilo arquitetônico que pode ser definido por “estilo Missões”. Na mesma vertente neo-colonial também figura o “neo-colonial hispânico”, “hispano-americano” ou “espanhol”, na época conhecidos como “estilo mexicano” e “bungalows californianos”. Este misto de diferentes influências no geral busca imitar esteticamente o estilo das missões espanholas no méxico, e mais tarde, a arquitetura civil destas colônias, cujo revival teve muita difusão na Califórnia-EUA.
O nome do “estilo missões” vem de sua denominação norte-americana: Missions Revival. Sua origem nos Estados Unidos remonta a década de 1890. Mais tarde o repertório visual evoluiu para o Spanish Colonial Revival, que além das missões inspirava-se também na arquitetura residencial das colônias espanholas, e até mesmo para o Pueblo Revival, que imitava construções simples dos pueblos mexicanos e que aparentemente não desembarcou por aqui.
No Brasil, o estilo teve direito até a uma versão local: o neo-colonial brasileiro, que buscava a releitura das construções tradicionais luso-brasileiras. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.