quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

David Gilmour na Pedreira Paulo Leminski




Segunda-feira dia 14/122015 será sempre lembrado por mim como o dia em que fiquei diante de um ídolo, um monstro do rock e da guitarra chamado David Gilmour, a voz e a guitarra que fez com que eu  virasse um grande fã da banda Pink Floyd.

Chegamos à Pedreira Paulo Leminski perto das 18:30 e num pequeno espaço permanecemos por quase 5 horas. O show começou com pontualidade britânica às 20:00 e durou incríveis quase 3 horas. 

Grandes músicas e épicos solos de guitarra foram sucedendo-se até que os primeiros acordes da minha música favorita foram tocados ("running over the same old ground, what have we found? same old fears, wish you were here") e tive a certeza de que eu estava vivendo um momento especial da minha vida, na companhia do meu filho mais novo, outro grande fã do Pink Floyd e de David Gilmour.

Comfortably Numb encerrou a noite de forma emocionante, com o melhor solo de guitarra da noite e ficou evidente nos comentários e na cara das pessoas que esse show entrou para história de Curitiba, da Pedreira e das vidas das mais de 22 mil pessoas que em paz lá estiveram!

A primeira foto (uma fita) é uma panorâmica feita com várias fotos, numa visão 360 graus a partir do ponto onde estávamos.

Desculpem pelas fotos, foram feitas com meu celular. Não sei dizer de quem é a frase, mas ouvi ou li certa vez que a melhor câmera que existe é aquela que está na sua mão no momento que você precisa!  Então, ainda bem que a entrada de celulares era permitida!

4 comentários:

  1. Demais as fotos, demais o texto, Washington! Também estive lá e compartilho da tua emoção!

    ResponderExcluir
  2. Imagino o quanto deve ter sido espetacular, Takeuchi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi muito espetacular mesmo Dora. Sensacional ouvir e ver ao vivo uma lenda.

      Excluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.