terça-feira, 16 de agosto de 2016

Uma casinha de madeira em três momentos




Hoje mostro a casinha de madeira que mais gostei de fotografar em Curitiba em três momentos distintos.

A primeira foto mostra a casinha de madeira (no bairro Ahú) em 2013. Nessa época ela casa estava ocupada, havia uma rede na varanda, flores no jardim e todos os lambrequins estavam inteiros.

A segunda foto foi feita três anos depois, no início desse ano. A casa já estava desocupada, na verdade oficialmente, porque ela carregava sinais de invasão. O piso, paredes e telhado já estavam em colapso e os lindos lambrequins em grande parte já tinham despencado.

A última foto feita nessa semana mostra o terreno já vazio. Ficam as lembranças de quem lá morou, minhas fotos e algumas aquarelas que alguns amigos fizeram da casa antes do seu fim.

As casas de madeira que resistem por longos períodos (principalmente em bairros mais valorizados) normalmente são ocupadas por seu último dono e que por razões afetivas, conservam a casa enquanto estão vivos. Servem à seu propósito, abrigam, contam histórias, envelhecem e se vão.

2 comentários:

  1. Ainda bem que vc a retratou um dia, pois estas imagens e as informações ficarão registrados na Historia de Curitiba.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Mari. Que fiquem pelo menos as imagens, não é?

      Excluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.