sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Romeu Paulo da Costa e o o antigo Banco Comercial do Paraná




A antiga sede do Banco Comercial do Paraná, projeto do grande Romeu Paulo da Costa, que fica na rua XV de Novembro esquina com a Monsenhor Celso, já passou por poucas e boas. Houve um tempo em que esteve meio largado e no auge dos maltratou, foi pichado de alto à baixo.
Hoje quando parece ter sido ocupado por um plano de saúde da cidade, sua fachada está totalmente limpa. Uma beleza!

Projeto de 1953, no livro "Arquitetura do Movimento Moderno de Curitiba" de Salvador Gnoato, somos informados de que nesse projeto, Romeu da Costa “superou” o Art-Déco e “assumiu” os princípios do Movimento Moderno, de planta livre e estrutura independente. A geometria reta do edifício não acompanha a esquina. A obrigatoriedade de execução de galerias cobertas na Rua XV com a intenção de aumentar o espaço da calçada, sugeriu a proposta de solução de pilotis desse edifício de pilares aparentes e esquadrias moduladas executadas em metal. O uso de brises complementa a absorção dos princípios “corbusianos”.

Nascido em Curitiba em 24 de janeiro de 1924, Romeu Paulo da Costa complementou seu conhecimento em Arquitetura com bibliografia e prática profissional, junto com o curso de Engenharia Civil da UFPR, concluído em 1948. Contribuiu para a disseminação do ideário do Movimento Moderno em Curitiba. Foi professor do curso de Arquitetura e Engenharia Civil da UFPR a convite de Rubens Meister, amigo desde os tempos da Deutscheknabeuschule do Colégio Bom Jesus. Tinha predileção por Le Corbusier, cuja arquitetura julgava mais adequada para as condições brasileiras de clima e tecnologia. Trabalhou na Secretaria de Viação e Obras Públicas do Paraná.

Além desse edifício, outras obras importantes do mestre fazem parte do nosso dia-a-dia, tais como o Ed. Pizatto (no Passeio Público), o Ed. Marumby (na Santos Andrade), a Sinagoga Francisco Frischmann (na Praça Santos Dumond) e a Biblioteca Pública do Paraná.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.