sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Curitiba dos anos 70



Cheguei em Curitiba no final dessa década e o que me lembro da cidade nessa época é que era muito mais fria do que é hoje, o inverno começava em Março (com uma pausa para o veranico de Maio) e se extendia até início de outubro. Foi a década da neve em Curitiba, mas isso foi antes de eu chegar. Lembro bem que restaurantes era poucos (Santa Felicidade era a grande referência), lembro também que sábado à tarde e domingo, Curitiba parecia um cidade fantasma, poucas pessoas nas ruas e praticamente nenhum carro. A noite Curitibana era menos do que morna, sem as centenas de opções que existem hoje.

O trecho a seguir, foi extraído do livro "Almanaque KUR’YT’YBA" (Fenianos, Eduardo Emílio. Univer Cidade, 2006.), e dá uma idéia de como as coisas começaram a mudar em Curitiba nesse década, apontando para o que hoje se vê por aqui.

"A cidade, com 609 mil habitantes em 1971, apóia sua economia no comercio e na prestação de serviços. É na década de 70 que Curitiba vai iniciar o processo de mudança de seu perfil.

Em maio de 1972, a Prefeitura Municipal devolve o centro da cidade aos pedestres, ao transformar a rua 15 de Novembro – a mais central e movimentada – no primeiro calçadão do país. No inverno de 1973, as áreas descampadas a oeste da cidade viram brotar os primeiros barracões de empresas nacionais e internacionais. Nasce a “Cidade Industrial de Curitiba”, empreendimento ousado e pioneiro fora do eixo Rio-São Paulo.

O novo desenho urbano é de 1974, quando os ônibus expressos inauguram uma nova fase do transporte coletivo, rodando em vias exclusivas formadas pelos eixos estruturais que cortam a cidade em forma de estrela.

Em 17 de julho de 1975, a cidade acorda branca de neve. O fato muda os hábitos cotidianos, no centro e nos bairros, surpreendendo toda uma população que, até ali, de neve só conhecia imagens publicadas em revistas de países onde este fenômeno é uma constante no inverno. Nos anos 70, surgem os pioneiros parques Barigui e São Lourenço e, em pouco mais de 25 anos, o índice de áreas verdes por habitante evoluiu de raquítico meio metro quadrado para invejáveis 55 metros quadrados, em 1999."

As fotos mostram as canaletas dos ônibus expressos da Avenida República Argentina, no bairro Água Verde. Curitiba ganhou fama mundial pelo seu sistema de transporte público, que foi pensado e implantado na década de 70, tendo sido desenvolvido a partir desse sistema incial.

Um comentário:

  1. Nem preciso dizer que adorei a postagem.
    verificarei algumas anotações aqui e depois verei se preciso de mais alguma explicação em relação ao conteúdo dessa postagem - mesmo se não for agora.
    Obrigada.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.