terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Caçarola do Joca em Antonina




Quando fomos conhecer Antonina, pesquisei ainda em Curitiba um local onde pudéssemos almoçar. Infelizmente não há um portal de turismo ou qualquer site dedicado a tratar especificamente da gastronomia de Antonina. Sabia que a cidade, assim como Morretes, tem no Barreado um prato tradicional.
Procurando na internet por algum tempo, para minha alegria encontrei um blog excelente sobre gastronomia,  o Oba Gastronomia e nesse site, achei uma resenha que de forma irresistível definiu o local onde deveríamos almoçar. A resenha tratava de um restaurante simplesmente sensacional chamado Caçarola do Joca, ao qual o autor da resenha se referia como sendo um dos melhores restaurantes de frutos do mar que já fora e o melhor peixe que já comera desde um restaurante em Florianópolis. Ora, considerando que Florianópolis tem inúmeros grandes restaurantes de frutos do mar (eu mesmo já conheci vários), um elogio desses faz qualquer um querer conhecer a tal Caçarola!
Pois bem, posso dizer que foi o melhor peixe que comi em muitos anos. O Caçarola do Joca fica em frente à belíssima Praça Dr. Romildo Gonçalves Pereira, 42. Pedimos exatamente o mesmo prato da resenha do Oba Gastronomia. De entrada uma casquinha de siri fantástica, sem massas estranhas, apenas a carne super bem preparada. Depois como prato principal pedimos o Peixe Grelhado da Casa, para o qual optei pelo linguado. Primeiro à mesa chega uma salada fabulosa de folhas, palmitos, legumes e frutas. Depois o astro do dia: um enorme filé de linguado (nada daqueles filés finos feito papel, esse é generoso) muito bem acompanhado com grandes camarões à milanesa e um molho muito gostoso de camarões e palmito. Tudo, absolutamente tudo delicioso, tendo como base produtos absolutamente frescos e preparado na hora.
A comida em sí já seria razão suficiente para conhecer e voltar muitas vezes ao Caçarola do Joca, mas além disso, o lugar é uma atração à parte. Uma aparentemente linda e pequena casa histórica, que depois da porta de entrada se revela aconchegante num longo caminho de mesas e recordações que os próprios clientes deram de presente e que adornam as paredes. O Joca, que dá nome ao local, já faleceu, mas deixou suas duas filhas levando com muita simpatia, carinho seriedade e cuidado, esse restaurante que precisa ser conhecido por quem passar por Antonina. Agradeço ao Oba Gastronomia por esse presente!
Uma dica: se puder visitar o Caçarola do Joca num dia não muito quente seria ideal.

4 comentários:

  1. Washington, minha esposa as vezes fazia questão de descer pra Antonina SÓ pra ir no Caçarola do Joca!

    Tivemos o prazer de compartilhar algumas vezes da companhia e ótima recepção proporcionados pelo Joca, era uma figura ímpar, que sabia tratar os clientes tão bem, que qualquer um se sentia amigo íntimo dele.

    Felizmente o restaurante continua na ativa, pelas mãos das filhas e da viúva do Joca.

    Quanto à comida, você disse tudo, e acrescento que o Barreado da Caçarola do Joca é o melhor que já comi.

    Depois te passo uma foto do Joca para ilustrar o post.

    Abraço,

    Marcelo

    ResponderExcluir
  2. Oi Marcelo. Muito obrigado por compartilhar o seu relato. Somente uma figura impar poderia criar um ambiente como aquele.
    Com certeza irei provar o Barreado deles! E será um grande prazer receber uma foto do Joca

    ResponderExcluir
  3. Olá, Washington
    Meu agradecimento profundo pelas palavras carinhosas para o OBA Gastronomia. É o maior estímulo para nós.
    Parabéns pelo seu blog igualmente. Bom saber que tem gente que leva a sério possuir um blog.
    Quanto ao Caçarola, é fantástico mesmo! Genial. Volto sempre!
    Um grande abraço!
    Orlando Baumel

    ResponderExcluir
  4. Oi Orlando. O OBA merece todos os elogios!
    Obrigado por circular aqui pelo meu blog! Espero que volte sempre.
    Abraço.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.