quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Casa Hoffmann com novo visual




Rimon Guimarães, jovem artista curitibano, produziu uma interferência urbana na fachada lateral da Casa Hoffmann – Centro de estudos do Movimento, durante a 6ª VentoSul – Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba. Localizado no Largo da Ordem, no Centro Histórico de Curitiba, o espaço se destina à exploração de novas estéticas do movimento, sendo um local de referência para profissionais das áreas de dança, teatro, artes plásticas e educação. Além disso, está em um ponto da cidade de grande circulação de turistas. A rua é o espaço de criação preferido do artista.

Rimon é conhecido por suas intervenções urbanas inspiradas na vitalidade estética das metrópoles. Na Casa Hoffmann, em meio à estridência do centro de Curitiba, a pintura de 13 metros de altura, com cores e formas variadas, retratando uma figura feminina, encantou quem passou pelo local.

O artista passou pelos cursos de Pintura e Gravura na Faculdade de Belas Artes de Curitiba, mas preferiu seguir aprendendo e desenvolvendo sua arte através da experimentação e vivência. Já expôs em Curitiba, São Paulo, Porto Alegre, Buenos Aires, e Antuérpia. Atualmente, faz parte do Interlux Arte Livre, um coletivo de artistas visuais, músicos, filósofos e ativistas. Em 2011 também assinou a capa de Tropical Splash, o primeiro disco da banda Copacana Club, que concorreu ao prêmio de Melhor Capa no VMB da MTV.

Texto extraído de: http://www.bienaldecuritiba.com.br/2011/home/?secao=2&cod_noticia=236

2 comentários:

  1. Achei o desenho maravilhoso, mas (na minha opinião) ele não combina com a fachada da Casa Hoffmann, mais tradicional.

    ResponderExcluir
  2. Realmente eh altamente contrastante, possivelmente foi essas a intenção. Quem sabe nao seria interessante variar o desenho de vez em quando?

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.