quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Perto do fim!



Ontem com uma certa dose de tristeza constatei que a casa de madeira que mais gostava em Curitiba não tem mais moradores, que boa parte de seus lambrequins azuis como o céu foram arrancados, deformando a sua fachada. O telhadinho da varanda, que abrigava uma rede, está caindo e já não há mais flores! O Ahú ficou mais sem graça!

4 comentários:

  1. ¡Qué lástima! Una casa tan bonita no debería acabar así. Una pregunta: ¿los lambrequins son propios de Curitiba? ¿Son una característica de sus casas?
    Un saludo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helena. Os lambrequins não são exclusividade de Curitiba. São encontrados do norte (Pará) ao sul do Brasil (Rio Grande do Sul). Veja mais informações em outro post que fiz em http://www.circulandoporcuritiba.com.br/2009/06/lambrequim-renda-dos-beirais-de.html

      Excluir
  2. É realmente lastimável que casas que outrora viviam cheias de alegria com seus moradores e crianças brincando no quintal,onde havia vida,hoje infelizmente só podemos ver tristeza e abandono. Cada casa que desaparece,leva um pouco da alegria que existe. Meu protesto.

    ResponderExcluir
  3. É realmente lastimável que casas que outrora viviam cheias de alegria com seus moradores e crianças brincando no quintal,onde havia vida,hoje infelizmente só podemos ver tristeza e abandono. Cada casa que desaparece,leva um pouco da alegria que existe. Meu protesto.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.