sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

O Grito de Adeus do Ballet Teatro Guaíra


















Cheguei em Curitiba em 1977 e dentre as minhas primeiras amigas nessa cidade havia uma bailarina. Aprendi a admirar essa arte e ver o Ballet Guaíra no Teatro Guaíra é uma experiência para se guardar com carinho pela vida toda.

Saber que o BTG existe é para mim tão parte de Curitiba quanto o próprio Guaíra, a XV e outros ícones da cidade que lhe conforta saber que estão lá, mesmo que você não os veja todos os dias. Essa sensação faz parte do elo afetivo que liga você à cidade.

O que é o Teatro Guaíra sem o Ballet Teatro Guaíra e sem a Orquestra Sinfônica do Paraná? Um CORPO SEM ALMA!

Infelizmente ontem diante do Guaíra, assisti e registrei uma linda e triste apresentação do BTG: o seu Grito de Adeus à cidade. No dia 28/02/2017 TODOS os bailarinos serão demitidos e metade da OSP também.

Burocracias e falta de planejamento irá na melhor da hipóteses extinguir o BTG por no mínimo três meses, sem qualquer garantia de que o BTG como existe hoje volte a ser recomposto. Como viverão esses artistas durante esse hiato? Esse vazio não poderá ser preenchido no Guaíra e na cidade de Curitiba.

Tomara que num futuro muito próximo esse não seja um adeus, mas apenas um até breve!

Para mais informações sobre os motivos que levaram à essa situação, peço que acessem o link dos Amigos do Teatro Guaíra e o site do Paraná Total.

4 comentários:

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.