sábado, 24 de novembro de 2018

Casinha de madeira azul e lambrequins brancos







Uma atenta amiga do que é belo, me disse que eu tinha que fotografar uma casinha de madeira em Santa Felicidade, daquelas que não se exibem muito por estarem distantes da rua, semi-ocultas por um muro e numa rua que normalmente é trafegada por quem mora no bairro.

Quando ela me mostrou a foto da cerca da casa, vazada por rodas de carroça, vi que a ida à Santa era inevitável e lá fui. Apesar do muro alto e dos protestos de um simpático labrador, fiz algumas fotos à partir da cerca e aqui as publico. Como podem ver, trata-se daquelas casinhas que merecem virar cartão postal de Curitiba por reunir todos os elementos caros para quem aqui mora: casa de madeira, varanda, lambrequins, sótão habitável e araucárias.

Se quiser levar para casa algumas dessas casinhas e quem sabe presentear uma pessoa querida, hoje (24/11) estarei na Loja do MON - Museu Oscar Niemeyer autografando o livro das casinhas de madeira de Curitiba "Saudade do Ninho", das 11h às 13h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.