domingo, 3 de fevereiro de 2019

As Nereidas e seu chafariz








A praça nasceu em 1874 e recebeu, em 1878, o nome de Largo Oceano Pacífico. É Praça General Osório desde 1879. Elementos art nouveau foram incluídos em 1914, com a instalação do chafariz, com estátuas de nereidas (alguns dizem que são sereias) e de um cisne trazidos da França. O chafariz foi reformado nos anos 1960, ganhando iluminação e as pastilhas verdes.

As nereidas ou nereides eram as cinquenta filhas de Nereu e de Dóris e viviam nas águas do mar Egeu. Eram veneradas como ninfas do mar, muito bonitas, gentis e generosas, sempre prontas a ajudar os marinheiros em perigo. São representadas com longos cabelos, entrelaçados com pérolas. Algumas vezes representam-nas metade mulheres, metade peixes. Diz um mito que uma única vez elas não foram tão gentis, quando ficaram furiosas quando Cassiopéia, mãe de Andrômeda, ousou dizer que sua filha era mais bela do que elas. Elas promoveram então uma passeata até a casa de Posseidom, exigindo que ele destruísse o Reino de Etiópia e seus habitantes. Cansado daquele barulho todo, Poseidon enviou um monstro chamado Cethus para atacar o reino. O oráculo disse ao Rei Cepheus que o único jeito de salvar o reino seria sacrificar Andrômeda ao monstro, que foi acorrentada num rochedo. Perseu, que estava voltando de sua caçada à Medusa e estava ali de passagem, ouviu os clamores de Cassiopéia e resolveu ajudar, matando o monstro ao fazê-lo olhar na cara feia da cabeça da Medusa, transformando-o em pedra.

O chafariz além de ser o principal elemento decorativo da praça, marca o local da feira gastronômica e foi ao longo da sua história o local onde crianças nadavam nas suas águas nem sempre limpas e onde gerações de calouros das faculdades de Curitiba lavavam alegremente as marcas dos seus trotes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.