sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Pessoas Comuns e Incomuns de Curitiba 92

Parado num semáforo no Juvevê, reparei num carrinho desses que recolhem material reciclável e dentro desse, um bebê bem agasalhado dormia super tranquilo enquanto sua mãe juntava mais algumas caixas de papelão. Talvez ficasse melhor numa creche, mas somente sua mãe deve saber das dificuldades que passa e que a obriga a carrega-lo enquanto trabalha.

3 comentários:

  1. Dói o coração presenciar uma cena assim, mas tiro o chapéu para essa mãe, que em vez de abandonar seu bebe o carrega junto para todos os lados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso da mesma forma Marcia. Se a prefeitura não oferece creches em quantidade suficientes e ela precisa desse trabalho para sustentar sua família, fazer o que não é? O bebê parece tão aconchegado, que me despertou mais ternura do que pena!

      Excluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.