sábado, 5 de maio de 2018

Quando o medo sufoca a cordialidade


Um amigo já comentou que as casinhas de madeira de Curitiba além de serem uma marca muito típica da cidade, representam uma Curitiba que já foi cordial, acolhedora, simples.

O muro (mesmo baixo) da foto de hoje, quase como uma venda ou uma tarja de censura, para mim representa o quanto o medo teve que suplantar a cordialidade numa cidade que tornou-se megalópole e com isso em parte, teve que abandonar bons hábitos de outrora.

Um comentário:

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.