terça-feira, 4 de setembro de 2018

Castelo Hauer - Divina Providência



Criado em 1896 como uma Escola Paroquial para filhos de católicos alemães, oficializou-se como Colégio da Divina Providência em 16 de setembro de 1903, quando passou a ser administrado pelas irmãs da Divina Providência.

O Colégio Divina Providência foi fundado no prédio nº 44, da rua do Rosário, dirigido pela sua primeira superiora, irmã Arnolda. Sua vida escolar começou com 39 alunas, que recebiam ensinamentos de três professoras. Estas alunas eram preparadas com o curso primário, música e trabalhos de agulha.

Em 1905, a Congregação da Divina Providência comprou na mesma rua do Rosário, uma grande área de terreno e o chamado Castelo Hauer, no Largo da Ordem. Eram os prédios 139 e 147.

Em 1924, já eram 650 alunos. Nesta época a escola foi aberta também para os meninos que eram aceitos para cursarem apenas o 1º ano.

Já em 1958, a Congregação comprou o imóvel onde ficava o “Cassino do Ahu”.
(Fonte: Tribuna do Paraná)

A Família Hauer foi muito importante na história de Curitiba. Na metade do século XIX, a Alemanha passava por um processo de transformações econômicas, políticas e sociais, e José Hauer Senior decidiu deixar o país rumo ao sul do Brasil. Em 1863, após mais de 2 meses de viagem em um navio, chegou a colônia Dona Francisca (futura Joinville), e poucos meses depois decidiu “subir” a Serra rumo a Curitiba. Na época, a cidade estava começando a se desenvolver de forma independente, visto que o Estado do Paraná foi desmembrado de São Paulo somente em 1853.

Na cidade, abriu uma oficina de seleiro, se casou e logo conquistou prestígio entre os moradores. No final do século, convenceu alguns irmãos a se mudaram para Curitiba, e assim a Família Hauer conquistava ainda mais importância na cidade.

Hoje, são várias referências na cidade que remetem a Família Hauer. Os bairros Hauer e Fanny, por exemplo, homenageiam os nome da família e da esposa de Arthur Hauer, respectivamente. Era nessa região, junto com o bairro Lindóia, que a família comprou 700 alqueires de terra e se estabeleceu por vários anos.

Outra lembrança da família é o ainda preservado Castelo Hauer, localizado na Rua do Rosário. O prédio foi construído para ser a residência da família, ainda no século XIX. Um dos principais detalhes da casa é a torre que José Hauer Senior construiu para “observar a Serra do Mar”.

Nos anos 2000, o local passou a ser usado pelo Centro Universitário Internacional UNINTER, e em 2004 o prédio foi restaurado. Hoje, o local abriga o Teatro Uninter.
(Fonte: Centro Histórico)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.