quarta-feira, 27 de abril de 2011

O Moinho Curitibano




Um amigo comentou que eu deveria conhecer no Bacacheri, o prédio do Moinho Curitibano, pois esse estaria a venda e portanto, num futuro talvez não muito distante, poderia deixar de existir. Estive no local e do alto de alguns sobrados em construção, fiz as fotos de hoje.
Tentei encontrar na internet informações sobre o moinho e seus produtos, qual seria a sua história, se ainda estaria em produção, mas não consegui. Ao invés disso, encontrei uma carta do conselho deliberativo do Clube Duque de Caxias informando que tendo esse conselho conhecimento no inicio do ano de que a propriedade do Moinho Curitibano estaria à venda, o clube buscou contato com os proprietários e que esses se mostraram dispostos a apreciar uma proposta do clube. Depois de vários contatos, uma proposta do moinho com duas alternativas de compra (uma para a totalidade do imóvel de 13,68 mil m2 e outra para a compra parcial de uma área de 8 mil m2) será avaliada em assembléia geral extraordinária que acontecerá no próximo dia 30/04. Essa área, se adquirida pelo clube, poderá futuramente abrigar possíveis expansões que sejam necessárias e também, será usada como estacionamento.
Outro fato muito curioso que encontrei, foi um caso envolvendo o avistamento de um objeto voador tripulado por (supostamente) um alienígena em 1972. Uma testemunha deste caso que na época trabalhava no Moinho Curitibano, afirmou que no dia do avistamento, por volta do meio dia vários funcionários puderam observar um objeto que pairava imóvel, poucos metros acima de uma pereira ao lado da fábrica. Tal objeto tinha aproximadamente 2 metros de diâmetro, tendo uma base oval. Da parte lateral do aparelho havia uma pequena janela quadrada, por onde observou-se o estranho tripulante.
Ambos os textos podem ser facilmente encontrados na web.
Transformando-se numa expansão do Duque, num estacionamento, num empreendimento imobiliário (caso a compra pelo Duque não se concretize) ou numa pista de pouso para OVNIs, parece que essas instalações do Moinho Curitibano vão deixar de existir e essa região que não tem perfil industrial perderá um (se não o único) de seus exemplares.
O prédio fica na Rua Nicarágua, 1451, Bacacheri.

5 comentários:

  1. O imóvel foi vendido, porém será mantido o prédio e sua características inclusive os silos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Luiz. Sabe dizer como será a ocupação do espaço?

      Excluir
  2. Meu mecânico, que fez um ótimo serviço na caixa de câmbio do meu carro, guarda os carros lá dentro à noite. Diz que não sabia da história do disco voador, mas que assombração tem de monte. Uma delas, uma mulher, todos que circulam lá no moinho a conhecem.

    ResponderExcluir
  3. Que foda mais agora já tão reformando lá os muros não vai dar entrar lá

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.