terça-feira, 28 de junho de 2011

Il Brasile e gli italiani - Sociedade Garibaldi



Em razão do blog, entrou em contato comigo Luiz Francisco Moniz Figueira, que tem acesso à um raro livro intitulado “Il Brasile e Gli italiani”, impresso em Milão e posteriormente no Brasil em 1906 pela Editora Fanfula, em São Paulo. Essa editora tinha uma estreita relação com a colônia italiana no Brasil no final do século XIX e início do século XX. Esse exemplar em questão, pertence à Fundação Cultural e Filantrópica Léa Pentagna em Valença-RJ
O livro tem por objetivo contar a história do Brasil até aquela data e a participação italiana nesta, com muitas fotos da época. Como a imigração italiana em Curitiba foi bastante forte, há uma boa parte dedicada à Curitiba.
O Luiz muito gentilmente me enviou uma série de fotos de Curitiba do início do século XX que digitalizou do livro e permitiu que eu as postasse aqui no blog. Decidi usar as fotos junto com outras fotos minhas que fiz recentemente para esse fim, tentando fotografar os mesmos pontos dos mesmos ângulos.
Ele relatou ainda que tentou contato com o Museu da Imagem e do Som de Curitiba, mas não conseguiu retorno. Passei algumas imagens e o contato dele para a Casa da Memória, que através da Dóris, mostrou-se bastante interessada nessa publicação, que segundo o Luiz, é raríssima e da qual ele tem conhecimento do exemplar que ele tem acesso, outro exemplar em Fuscaldo e possivelmente outro na Fundação Casa de Rui Barbosa no Rio.
Agradeço imensamente a generosidade do Luiz em compartilhar essas imagens e por preocupar-se com a preservação da memória das nossas cidades.
A foto que abre esse pequena série é da fachada da Sociedade Garibaldi, feita no dia 01/05/1900 por Adolpho Volk.
A Sociedade Garibaldi, fundada em 1883, nasceu da idéia de se congregar, sob um mesmo ideal, os imigrantes italianos em Curitiba. A sede na Praça Garibaldi foi projetada por Ernesto Guaita, engenheiro e agente consular da Itália.
O Palácio, iniciado em 1887, foi concluído em 1904. A fachada, em estilo neoclássico, só ficou pronta em 1932, uma obra do arquiteto João de Mio, o mesmo arquiteto da Igreja de São Pedro.
Em 1943, durante a Segunda Guerra Mundial, o Palácio foi desapropriado pelo governo, teve uso como Palácio da Justiça e sede do Tribunal Regional Eleitoral. Foi devolvido à Sociedade somente em 1962.
Em 1988, o Palácio Giuseppe Garibaldi foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná, mas continua como sede da Sociedade Garibaldi.

13 comentários:

  1. Cezar, estamos esperando sua perspectiva das geadas. rs, sei que uma foto dessas custe muita força de vontade mais um blog de curita merece um destaque para essas manhas fria que vem por ai.
    Todos meus amigos aqui de quatro Barras são seu fã, parabens.

    ResponderExcluir
  2. Oi Jugler! Hoje cedo estava com a firme disposição em enfrentar o -1 grau dessa manha e fotografar um parque gelado!! Fiquei bem quietinho debaixo da coberta ate essa disposição passar! Kkk!
    Mas acho que terei ainda outras oportunidades!
    Obrigado pela visita e pelo apoio do pessoal aí de 4 Barras.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Certeza. eu tambem ñ tive coragem de levantar cedo pra assistir tal espetaculo.

    ResponderExcluir
  4. Salve, Takeuchi,
    por alguma razão voltei a conseguir comentar em seu blog (e também no meu).
    Notou que a escadaria de acesso à entrada parece que não existia originalmente?

    ResponderExcluir
  5. Oi Ayde! Muito bom que voltou a comentar. Há algumas diferenças pois a fachada foi concluída apenas anos depois da foto (creio que 5 anos depois).

    ResponderExcluir
  6. A base da fachada foi mantida mas as modificações são bastante expressivas, principalmente os elementos decorativos. Obrigado pela lembrança Washington, o livro não me pertence e sim a Fundação Cultural e Filantrópica Léa Pentagna em Valença RJ, vamos começar uma campanha, em breve, para tentar arrecadar fundos para restaura-lo.

    ResponderExcluir
  7. Obrigado Luiz. Já corrigi as informações.

    ResponderExcluir
  8. Semana passada, estive novamente na Praça Garibaldi, um lugar que gosto muito de visitar. Com já tinha feito uma foto da Sociedade Garibaldi, fui até o setor de informações turísticas da praça e perguntei como se pode visitar o prédio da Sociedade por dentro e fui informada que, infelizmente, não é aberto à visitação. Uma pena!
    Gosto tanto de visitar e fotografar Curitiba, que pareço da terra.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  9. Oi Gina. Pois, é. Existem vários prédios em Curitiba que eu gostaria de conhecer por dentro também. Eses lugares poderiam promover visitas, quem sabe supervisionadas, e cobrar por elas. Talvez fosse uma fonte interessante de renda.

    ResponderExcluir
  10. Uma beleza estas informações isso é cultura da boa, estou aprendendo muito nesse blog. Olhando bem as comparações, no restauro observei que tem algumas diferenças, janelas, colunas, telhados, etc...deve ser porque na foto antiga ainda a edificação não estaria terminada...viu a cruzinha no alto, não aparece na foto recente ou não foi restaurada...valeu

    ResponderExcluir
  11. Oi Neia. Obrigado! O prédio foi concluído 5 anos depois da foto e a fachada somente 32 anos depois.

    ResponderExcluir
  12. Olá...curiosidade...essa gracinha de piazinho aí é você ou seu filho...

    ResponderExcluir
  13. KKK! O piá sou eu com 3 anos de idade na Praia de Guaratuba. Foto do meu pai. Pena que o tempo não foi muito gentil com ele! :o)

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.