quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Dia das Crianças


Feliz dia das crianças para todas as crianças (pequenas ou não). Não pude libertar a criança em mim para brincar na fonte da Praça Gibran Khalil Gibran como essas crianças na foto, mas pelo menos, parei para fazer uma foto. Essa praça é onde fica o Memorial Árabe, ao lado do Passeio Público.

E falando de crianças e de Gibran Khalil Gibran, segue um belo poema dele sobre filhos.

Vossos filhos não são vossos filhos.
São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.
Vêm através de vós, mas não de vós.
E embora vivam convosco, não vos pertencem.
Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos,
Porque eles têm seus próprios pensamentos.
Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;
Pois suas almas moram na mansão do amanhã,
Que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.
Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós,
Porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados.
Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.
O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força
Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.
Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria:
Pois assim como ele ama a flecha que voa,
Ama também o arco que permanece estável.

4 comentários:

  1. Takeuchi,
    não sei como não vi antes a postagem sobre Alfredo Andersen e a casa Ipiranga. Posso compartilhar no meu blog? Aliás, nunca antes te pedi permissão para as incontáveis reproduções das tuas imagens, e agora me toco que já devia tê-lo feito.
    Fale agora ou cale-se para sempre!
    Estou com a postagem no rascunho.
    E obrigada sempre pelas casas de madeira.
    Abraço,
    Ayde

    ResponderExcluir
  2. Oi Ayde! Fique à vontade! Sou eu quem agradece pela dica em fotografar essas casas. Estou muito perto (creio eu) de fotografar uma das mais incríveis casa de madeira do mundo! Estou esperando autorização.
    Abraço.

    Valeu Jopz! Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada, Takeuchi.
    E a propósito das sábias palavras de Gibran, como é difícil observá-las no trato com nossos filhos! Sinto que preciso de auto-vigilância constante para manter essa linha. É fácil escorregar sutilmente para o outro lado.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.