segunda-feira, 18 de julho de 2011

Marcha das Vadias em Curitiba - pelas ruas.
















Da concentração no tubo do Passeio Público, a marcha seguiu para a Praça 19 de Dezembro onde uma das organizadoras cantou enquanto as outras meninas, no colo da Mulher Nua gritavam palavras de ordem. Dali seguiram pela Barão do Serro Azul até o obelisco encimado pela estátua da Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, onde falaram do direito à Educação. Seguiram então para o Paço da Liberdade e dali, para a estátua da Maria Lata D'água, completando os monumentos com imagens femininas. Acessaram a rua da Flores pela Monsenhor Celso, por onde seguiram caminhando até terminar num grande piquenique ao ar livre nas calçadas da Boca Maldita.
Todo esse caminho foi feito sob os olhares curiosos dos passantes. Alguns olhavam com um ar de quem nada entendia, outros riam e outros, nitidamente chocados com a ousadia das meninas. Quem tiver curiosidade, acesse o blog da fotógrafa Lina Faria e nos posts da semana anterior à marcha, encontrarão algumas fotos das organizadoras de evento sem as fantasias, vestidas como provavelmente se vestem no dia-a-dia. O que deve ser entendido é que ali elas representavam um papel e esse papel exigia uma, digamos assim, "farda". Importante é o recado: a cada 24 segundos uma mulher sofre no Brasil de algum tipo de agressão. Isso é sério, isso é grave e devemos ensinar os nossos filhos que somos todos iguais e que devemos tratar os outros como os outros gostariam de ser tratados, isso normalmente inclui respeito, empatia.

2 comentários:

  1. Gostei do blog !!
    tantos lugares e coisas que acontecem em Curitiba e a gente nem sabe ..
    Lindas as fotos ,que maquina vooc usa ? :3
    bj:*

    ResponderExcluir
  2. Oi Bia. Obrigado. Apareça sempre por aqui.
    É verdade. Muita coisa acontece em Curitiba e a gente nem fica sabendo.
    Uso uma Nikon D5000.
    Bj.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.