sexta-feira, 1 de julho de 2011

Pantheon do Cemitério de Santa Felicidade


Nas proximidades da igreja paroquial, na rua principal do bairro de Santa Felicidade, está o cemitério, em terreno doado em 1886 pelos Smaniotto, uma das famílias de origem italiana que formaram a antiga colônia de Santa Felicidade. A precariedade de sua proteção, restrita a uma cerca de madeira e a exigüidade de espaço, levaram a comunidade local a proceder à ampliação e melhoria de suas instalações com a construção do Pantheon do Cemitério de Santa Felicidade, inaugurado em novembro de 1887, que fornece ao cemitério um status diferenciado, monumental.
Consiste o panteão em galeria de aproximadamente 50m, dividida em 18 módulos, destacando-se ao centro a capela principal, abrangendo três tramos encimados por frontão triangular e guarnecida por quatro colunas, de fuste canelado e capitel toscano.
Cada vão do porticado pertence a uma família, que ali tem sua capela mortuária. Construído em alvenaria de tijolo, pintado na cor ocre, o panteão com frontão triangular central e arquitrave com triglifos na prumada das colunas manifesta a ancestralidade mediterrânea dos seus mortos, registrando, ao mesmo tempo, no vocabulário clássico, a corrente estilística em voga no final do século.
Foi tombado pelo setor do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Paraná em 20 de junho de 1977, sendo também, uma Unidade de Interesse de Preservação da Prefeitura de Curitiba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.