sábado, 23 de julho de 2011

Um ângulo insólito


No último sábado, fui caminhando pela rua XV e cheguei ao prédio da UFPR na Santos Andrade. Vi que estava aberto e (acho) pela primeira vez na minha vida, entrei para ver uma exposisão (Africanidades). Fotografei a entrada e a escadaria que é muito bonita. O vigia permitiu que eu fosse até o balcão e de lá, vi na calçada de Petit Pavè o nosso tradicional desenho paranista. Antes de fazer a foto, percebi duas pessoas com roupas coloridas e um instrumento de percussão chegando, certamente indo juntar-se ao grupo que estava divulgando o Festival de Bonecos (já postado aqui). Esperei e fiz a foto.
Olhando depois o resultado, pelo ângulo lembrou-me imediatamente dos quadros que o Rettamozzo e a sua Sociedade dos Pintores do Ângulo Insólito do Vale do Itajaí-Acú faz, que se propõe a pintar a paisagem que se vive e não a que se vê, tendo o chão como pano de fundo, a terra pintada com terra. Enfim, o Retta é uma figura!

2 comentários:

  1. Puts, essa foto me fez lembra uma litografia de Denise Roman que já vi em vários museus de Curitiba – Intervalo no Coral Curumim, 1993

    ResponderExcluir
  2. OI Jugler. Dá uma olhada nesse post http://circulandoporcuritiba.blogspot.com/2011/03/mudou-curitiba-ou-mudei-eu.html , lá tem o quadro do Retta que a foto lembrou. Considerando que o Retta é marido da Denise, acho que tá tudo meio em casa.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.