sábado, 28 de janeiro de 2012

Centro Histórico de Antonina 2



A Capela em homenagem à Nossa Senhora do Pilar (que mais tarde tornou-se a Igreja Matriz) teve sua construção autorizada em 1714. Antonina foi fundada no dia 12 de setembro do mesmo ano, crescendo ao redor da capela.






Antonina é a terceira cidade do Paraná a ser tombada pelo IPHAN. Antes dela, foram tombadas a Lapa em 1998 e Paranaguá em 2009.
A área foco da análise do IPHAN compreende o centro histórico e o complexo das industrias Matarazzo. O tombamento protege os imóveis contidos nas áreas demarcadas, garantindo sua preservação e criando incentivos para a manutenção deles. O pedido para o tombamento foi feito pelo próprio município e estava há dois anos em análise pelo Iphan. As razões que levaram à aprovação do tombamento reside no fato de Antonina fazer parte do primeiro ciclo do ouro no Brasil no século 17 e da ocupação do sul do Brasil nessa época. O fato dessa carga histórica toda estar emoldurada pela Serra do Mar, da maior faixa de Mata Atlântica do Brasil e da baía, contribuíram para o parecer favorável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.