sábado, 28 de janeiro de 2012

Centro Histórico de Antonina 3

A Igreja de São Benedito é uma construção, de 1824, serviu de refúgio religioso aos escravos.

O Theatro Municipal é um prédio rico em adornos, do início do século 20 (1906). Foi construído durante a fase áurea da economia de Antonina






Li diversas boas resenhas sobre esse restaurante. Dizem que servem um excelente barreado.



A Estação Ferroviária foi inaugurada em 7 de setembro de 1922 (exatamente no dia do nascimento do meu pai), nas festas de comemoração do Centenário da Independência do Brasil, hoje abriga um espaço cultural e o Centro de Apoio ao Turismo.


Uma das vantagens que se obtém do tombamento de uma cidade histórica é a possibilidade de se conseguir recursos federais do PAC, que se destinam exclusivamente à recuperação e conservação desses municípios. Uma cidade histórica por si só já atrai turistas, mas uma cidade histórica com uma nítida preocupação com a conservação de seu patrimônio atrai muito mais turistas, investimentos e benefícios para todos. O tombamento de edificações nunca é uma unanimidade e sempre existirão os se sentem prejudicados por não poderem mais dar o destino que bem entendem a um imóvel tombado, ou seja, não podem promover alterações que descaracterizem as razões daquele bem ter sido tombado. A contrapartida de se ter um bem tombado deve existir (isenção de impostos, recursos para manutenção) e se o que temos hoje não for suficiente, o tema deveria ser melhor explorado.
Mas no momento o importante é celebrarmos o fato de termos mais uma cidade reconhecida como patrimônio cultural e histórico de todos os brasileiros e que está a poucos quilômetros de Curitiba. Bom para nós! Então meus caros, escolha um dia não muito quente e desça para Antonina, almoce no incrível restaurante Toca do Joça (vou falar mais dele em outro post) e aproveite um belo passeio por esse patrimônio de todos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.