terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Estrada da Graciosa













Tenho até uma certa vergonha em dizer que até semana passada eu ainda não conhecia a cidade de Antonina. Mas agora já posso dizer que conheço e que é muito bonita (vou mostrar alguma coisa em futuros posts).
Resolvemos chegar à Antonina pela também fabulosa Estrada da Graciosa. Já fazia um bom tempo que não descia a Graciosa (na época de faculdade, foram muitos os churrascos nos recantos da estrada, com muita água gelada do Nhundiaquara e muitos borrachudos) e tenho a impressão que muitos trechos que eram cobertos exclusivamente por paralelepípedos foram asfaltados. Fica mais seguro com certeza, mas fica menos charmoso. As fotos do portal eu mesmo fiz, mas as outras foram feitas pela minha esposa e principalmente, pelo meu filho, que gostou muito da paisagem.
A Wikipédia diz o seguinte da Graciosa: A Estrada da Graciosa, como é conhecida a Rodovia PR-410, é uma estrada pertencente ao governo do Paraná que utiliza a antiga rota dos tropeiros em direção ao litoral do Estado, interligando Curitiba às cidades de Antonina e Morretes.
A estrada atravessa o trecho mais preservado de Mata Atlântica do Brasil, marcado pela mata tropical e pelos belos riachos que nascem na Serra do Mar. Por isso, em 1993, parte do trecho da Serra foi declarada pela UNESCO como Reserva da Biosfera da Mata Atlântica. Na região, existem dois importantes parques estaduais: o Parque Estadual da Graciosa e o Parque Estadual Roberto Ribas Lange.
Datam do início do século XVIII as primeiras notícias sobre a pioneira Trilha da Graciosa, que deu origem ao trajeto. As obras de construção da estrada foram concluídas em 1873, tendo sido iniciadas logo após a criação da Província do Paraná, por ordem do seu primeiro presidente, Zacarias de Góis Vasconcelos. Até a metade do século XX, a Estrada da Graciosa permaneceu como única estrada pavimentada do Estado, sendo importante rota de escoamento da produção agrícola (café, erva-mate e madeira) do Paraná rumo ao Porto de Paranaguá e ao Porto de Antonina.

3 comentários:

  1. Belíssimas imagens.

    Lembrei de vc no domingão... fui até Paranaguá para visitar os 3 navios da marinhas (1 navio tanque e 2 fragatas) que estavam abertas para visitação... com certeza vc iria tirar ótimas fotos e esquentar os cartões de memória da máquina.

    JOPZ

    ResponderExcluir
  2. Cara que legal! As fragatas devem ser incríveis. Estava aberta para visitação por alguma razão especial?

    ResponderExcluir
  3. OPAZ, se tinha algum motivo especial ninguém falou... as explicações dos marinheiros eram essencialmente técnicas. Nesse link algumas fotos que tiramos...

    http://b1brasil.blogspot.com/2012/02/fragata-liberal-niteroi-navio-tanque.html

    intepz,

    JOPZ

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.