quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Helena Kolody - 100 anos


Se viva, no último dia 12 de outubro, Helena Kolody teria feito 100 anos. Diversas homenagens aconteceram em Curitiba, sendo um delas, organizada no Paço da Liberdade com a leitura de vários de seus poemas.
Se você for ao Paço, pode retirar gratuitamente um pacote de poesias de Helena Kolody. Aproveitem!

Um pouquinho da história dela.
Os pais de Helena Kolody foram imigrantes ucranianos que se conheceram no Brasil. Helena passou parte da infância na cidade de Rio Negro, onde fez o curso primário. Estudou piano, pintura e, aos doze anos, fez seus primeiros versos.
Seu primeiro poema publicado foi A Lágrima, aos 16 anos de idade, e a divulgação de seus trabalhos, na época, era através da revista Marinha, de Paranaguá.
Aos 20 anos, Helena iniciou a carreira de professora do Ensino Médio e inspetora de escola pública. Lecionou no Instituto de Educação do Paraná em Curitiba por 23 anos. Helena Kolody, segundo o que consta em seu livro Viagem no Espelho, foi professora da Escola de Professores da cidade de Jacarezinho, onde lecionou por vários anos.
Seu primeiro livro, publicado em 1941, foi Paisagem Interior, dedicado a seu pai, Miguel Kolody, que faleceu dois meses antes da publicação.
Helena se tornou uma das poetisas mais importantes do Paraná, e praticava principalmente o haicai, que é uma forma poética de origem japonesa, cuja característica é a concisão, ou seja, a arte de dizer o máximo com o mínimo. Foi a primeira mulher a publicar haicais no Brasil, em 1941.
Foi admirada por poetas como Carlos Drummond de Andrade e Paulo Leminski, sendo que, com esse último, teve uma grande relação de amizade pessoal e literária.

Um pouquinho da poesia dela.

De onde vem o vento?
Chega sem aviso.
Pastoreia as nuvens,
atropela as ondas,
arrepia do rio.

Minha ventura se chama saudade
e tem o teu rosto

Pintou estrelas no muro
e teve o céu
ao alcance das mãos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.