domingo, 28 de outubro de 2012

Maria Aída e seu balão


Esse brinquedo do parquinho das crianças no Passeio Público, não por acaso tem o formato de um balão. 
Assistindo à ÓTV, vi um velho amigo que é veterinário no Passeio Público, dizer que a forma de balão desse brinquedo é uma homenagem à uma senhora, Maria Aída, espanhola e esposa de um capitão dos ares, que em 1909 escolheu o Passeio Público como ponto de partida para o seu voo de balão sobre Curitiba. Parece que alguma coisa deu errado na aventura e ela acabou no teto da Catedral na Praça Tiradentes, tendo que ser resgatada. 
A ela coube o mérito de ter sido a primeira mulher a voar num balão no Brasil. O balão chama-se “Granada” e todo remendado, foi inflado numa chaminé com a queima de gravetos especais. Dizem que ela foi ovacionada tão logo voltou ao solo após o resgate. Um sucesso!

Um comentário:

  1. Nunca tinha ouvido falar desta senhora aventureira (inconsequente)- Quem conhece os balões gigantes tradicionais da época junina em Curitiba ? As Indústrias Todeschini, com equipe de funcionários, preparavam todo ano um balão tipo "Zepelin", charuto, com 3 bocas (tochas). Era um evento na cidade, fotografado e registrado por jornais. Eu cheguei a ver um deles sendo solto na década de 1960 no pátio da fábrica, na Av. 7 de Setembro, 4.713 - Batel. Vale uma pesquisa.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.