segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Napoleão, um ambientalista urbano!











Como comentei num post anterior, Napoleão Chiamulera entrou em contato comigo por causa de um post que fiz, após um passeio que eu e minha esposa fizemos pela linha do trem entre a Affonso Camargo e a Munhoz da Rocha.
Disse ele que várias de suas árvores ganharam notoriedade por causa do post. Comentou que sistematicamente faz o plantio de árvores ao longo da ciclovia entre a rua do Herval e a av. Paraná e me convidou para conhecê-lo ontem, quando estaria fazendo mais um plantio na região da Padre Germano Meyer e Dias da Rocha Filho, onde o encontrei junto com o Juarez.
O Napoleão é engenheiro mecânico que trabalha se não me engano em Paranaguá, que nos finais de semana há aproximada mente 4 anos, inspirado por outros plantadores de árvores como Gabriel Saraiva e Sylvano Rocha Loures, decidiu deixar como um legado para as pessoas que gosta, uma região de Curitiba repleta de árvores nativas da mata atlântica.
As mudas ele busca no IAP (Instituto Ambiental do Paraná), mas o processo não se resume a abrir um buraco e colocar as mudas. Com uma ou duas semanas de antecedência, ele abre as covas, as enche com adubo orgânico, marca o local e somente depois, vem o plantio propriamente dito.
Ele já parou de contar, mas estima que já plantou perto de 1.000 mudas, sendo perto da metade delas de araucárias. Com esse gesto, que ele faz com uma paixão e entusiasmo contagiante, essa região tem tudo para garantir-se como um cinturão verde numa região onde a especulação imobiliária não tem limites.
Quando vocês, meus caros leitores, estiverem passeando por essa região (um dos melhores passeios à pé para se fazer em Curitiba), observe as pequenas mudas (algumas já bastante fortes) e lembre que um cidadão como você, trabalha com muito amor para que seu passeio e a vida de quem tem o privilégio de morar nesse lugar, seja ainda melhor!
O Napoleão disse que não faz isso para se tornar conhecido, que fez questão de me conhecer por reconhecer nesse blog, um certo paralelismo com o trabalho que faz (paixão por Curitiba sem esperar retorno), mas convenhamos que alguém assim precisa ser admirado e incentivado.

Para mais informações, vejam o comentário que o próprio Napoleão inseriu mais abaixo.

10 comentários:

  1. Sem dúvida é um belíssimo trabalho.

    ResponderExcluir
  2. Atitude exemplar é o que mostra o Napoleão; você fez muito bem em compartilhar o que avistou conosco, Takeuchi.

    ResponderExcluir
  3. Napoleão! Entre em contato comigo por favor!

    ResponderExcluir
  4. Palmas para ele, acho lindo que as pessoas plantem nestes terrenos ao lado da linha ferrea, na regiao do ahu tb ja vi pessoas plantando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o que é mais bacana nele é o entusiasmo e paixão que demonstra ao plantar asa suas mudas.

      Excluir
  5. Takeuchi

    O teu blog e o plantio de árvores que faço na ciclovia padecem da mesma inspiração; perceber que sempre há uma oportunidade para motivar e interagir com a coisas simples que são indispensáveis para o bem viver !
    Desde criança planto árvores na propriedade rural de minha família, em Nova Londrina,
    Em 2008, eu e minha filha Isadora apresentamos a idéia do plantio de árvores para comemorar o aniversário do Grupo Escoteiro Jorge Frassati; então em 2008 seriam 8 árvores, em 2009, 9 árvores ...
    Compramos as oito mudas no Mercado Municipal e plantamos no local da foto onde eu recolhi a latinha;
    O trecho da ciclovia entre a Rua do Herval e a Avenida Paraná é especialmente indicado para a criação de um nano-clima; além da faixa de domínio da ferrovia com vários jardinetes adjacentes lá está também o campo de golfe do Graciosa e a Rua Flávio Dallegrave com muitos quarteirões interrompidos, o que permite o plantio dezenas de variedades, todas da Mata Atlântica, com destaque para as araucárias; as mudas eu consigo no IAP, na BR 277, em frente à Academia do Guatupê.
    Há este tempo, quero preencher todos os espaços da Ferrovia Verde, de modo que ela possa ser facilmente identificada pelas pessoas que chegam a nossa Capital por avião; visto do céu, este quadro com araucárias representa uma marca da Cidade de Curitiba.
    O plantio de árvores é a etapa inicial para a implantação da Ferrovia Verde; a recuperação de pequenas nascentes e o plantio de flores e a manutenção delas são ainda, tarefas desafiadoras;
    Estou muito feliz por fazer estas considerações sobre a Ferrovia Verde pelo teu blog; singelo e espontâneo, ele exprime a pureza do ar que necessitamos.
    Vamos cuidar da tua imbúia até ela atingir o esplendor da maioridade !
    Napoleão Chiamulera

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Napoleão poderia passar o seu contato para o email agenciaehcom@gmail.com. Somos jornalistas e gostaríamos de entrevistá-lo.
      Atenciosamente
      Ceres

      Excluir
  6. Napoleão, muito obrigado mesmo por complementar o post com essas informações todas! Curitiba lhe agradece!

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.