quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Prédios de Curitiba






Andando de ônibus pela cidade, numa circulada rápida pelo centro é possível registrar prédios que inegavelmente marcam a paisagem da cidade de Curitiba.
Não sou arquiteto, mas acho que toda inserção de uma nova edificação numa paisagem urbana deveria levar em consideração o que já existe, buscando manter a identidade da cidade. Não observar esse fato e a não preservação do que é relevante, exagerando um pouco, pode um dia fazer com que todas as cidades fiquem absolutamente iguais. Pense que sem graça isso seria.

2 comentários:

  1. Washington, a alguns anos ouvi (não lembro quem ou onde) que o projeto do Edifício Alvorada, na esquina Mal. Deodoro X Mariano Torres, teria sido pensado como dois prédios independentes e simétricos, construídos geminados lado a lado.
    Isto seria devido à possibilidade futura de uma continuação do alargamento da Avenida Marechal Floriano (Plano Agache) com a possível despropriação e demolição de apenas uma parte, adequando o outro lado ao novo alinhamento da avenida, sem a necessidade de demolição. A foto acima sugere a ideia dessa possibilidade pela arquitetura da fachada. Você teria alguma notícia ou informação a respeito ou seria isso apenas mais uma lenda curitibana?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Irapuã. Tratei exatamente desse assunto no post http://www.circulandoporcuritiba.com.br/2015/04/na-marechal-deodoro-da-mariano-torres.html.
      Nele você verá que alguns prédios antigos entre a Mariano e Ubaldino estão desocupados e que os prédios novos, respeitam o recuo da Marechal alargada. Se observar o Ed. Alvorada pelo outro lado, fica ainda mais evidente a separação dos dois blocos.
      Me parece bastente plausível a possibilidade futura da Marechal ser finalmente alargada, conforme previsto no Plano Agache.

      Excluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.