sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Um bigodão


Leminski além de grande poeta, virou também ícone. Circulando por Curitiba você o encontrará na forma de poemas pelos muros, na forma de grafites (autorizados ou não) também em muros e paredes de casas, lojas e prédios oficiais.
A placa da foto de hoje encontrei numa árvores do Parque Gomm, combinando seus tons com a árvore que lhe serve de suporte.

não discuto
com o destino
o que pintar
eu assino


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.