quarta-feira, 6 de junho de 2018

Museu Botânico Municipal de Curitiba







No último domingo estive com amigos no Jardim Botânico e devido ao tempo e meu estado semi-gripal, fiquem apenas no Museu Botânico e sua passarela. Mesmo assim, como podem ver, consegue-se belas fotos.

Fundado em 28 de junho de 1965, o Museu Botânico Municipal (MBM) é administrado pelo Departamento de Produção Vegetal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Localizado desde 1992 no Jardim Botânico, teve sua origem a partir da coleção particular de 18 mil exsicatas (plantas secas, tratadas e fixadas em cartolina, identificadas e preservadas) doada ao Município pelo botânico curitibano Dr. Honoris Causa Gerdt Guenther Hatschbach.

Tem por objetivo ser fonte de pesquisa científica e de divulgação da flora brasileira, e para tanto, possui um Centro de Informação Botânica e um Herbário com aproximadamente 400 mil exsicatas do Brasil e exterior.

O acervo do MBM é composto por 320.000 amostras, sendo considerado um dos maiores herbários do país e o maior da flora sul brasileira. É um acervo científico devidamente catalogado e identificado pelos mais conceituados especialistas, tendo como público alvo estudantes e pesquisadores das áreas botânicas e afins. Apresenta um programa de permuta de duplicatas de material botânico, mantendo intercâmbio com 207 instituições congêneres, sendo 53 brasileiras e 154 internacionais. Anualmente o acervo é incrementado em cerca de 15.000 novos espécimes.

Os pesquisadores do Museu Botânico Municipal ministram cursos e palestras para grupos específicos sobre assuntos relacionados à Botânica, conforme programação.

O Decreto Municipal 170/2015 regulamenta o uso de suas dependências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.