sexta-feira, 29 de junho de 2018

Uma radiola como a do meu pai




A primeira foto eu fiz no interior de uma das casinhas de madeira que estará no livro, que é maravilhosa e cuja história me comove toda vez que leio o texto de um dos netos de quem a construiu e que fará parte do projeto Saudade do Ninho.

Somente muito recentemente ao rever a foto, eu notei junto à parede uma radiola Standard Eletric (modelo 6053), fabricada no Rio de Janeiro, que é idêntica à uma que meu pai tinha desde o tempo que morávamos no norte do Paraná e que por muito tempo, mesmo após a mudança para Curitiba, foi onde tocávamos os nossos vinis. Esse móvel que hoje está comigo tem um valor sentimental imenso e após restauro, está do jeito que mostro nas outras fotos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.