sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Sub-sede do Ministério Público do Paraná


O edifício foi adquirido pelo estado do Paraná, em 1902, com a finalidade de abrigar diversas repartições públicas. Foi adaptado às novas funções pelo projeto do Engenheiro Cândido Ferreira de Abreu e a partir de dezembro de 1903, ali se instalou a Secretaria de Obras Públicas, Interior e Justiça, o superior Tribunal de Justiça e ainda a Diretoria de Higiene. Abrigou também o Tribunal de Júri. Em 1999, quando o Ministério Público já estava ali instalado há 2 anos, iniciou-se o processo de restauração do edifício.
Em 2009 parte do prédio foi interditado para passar por uma retauração/revitalização em função de fissuras.
O prédio é tombado pelo Conselho Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico desde 2003. Fica na Avenida Marechal Floriano, 1251 no Bairro Rebouças.

4 comentários:

  1. Sempre passava ali na frente e ficava pensando o que era aquele prédio..
    Tá explicado xD

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Essa foi uma das razões para eu começar esse blog. Muitos prédios e no meu caso em específico, nomes de ruas, estão o tempo todo conosco e não sabemos do que se trata. Grande parte da história da cidade pode ser contada pelo que está nas ruas, sem que a gente saiba. Estou muito longe de ser um conhecedor de Curitiba, mas hoje graças a esse blog e por tudo que tenho lido sobre Curitiba, sei muito mais do que antes. É importante termos ciência de que não estamos começando do zero, que muito já foi feito no passado e isso tudo (pessoas, patrimônio histórico) deve ser preservado e respeitado.
    Nunca tive história de Curitiba na escola, o que acho uma pena.

    ResponderExcluir
  3. é muito importante mesmo.
    A história do Paraná e de Curitiba é dada muito vagamente nas escolas, às vezes nem isso.

    Tem uma coleçao de livros não sei se você conhece, Bairros de Curitiba, da Editora UniverCidade.
    É bem interessante, eu tenho 4 volumes, quero adquirir os outros. =) Fala sobre a história de cada bairro, origem do nome do bairro e das ruas do bairro.

    abraços

    ResponderExcluir
  4. Conheço sim. O autor é o Eduardo Fenianos, o Urbenauta. Ele passou um ano (creio eu) viajando por Curitiba e editou vários livros interessantes. A série que estou fazendo sobre das casas do Batel é baseada num desses livros dele.
    Se quiser ler um livro muito legal sobre Curitiba, procure por um do Dante Mendonça chamado "Curitiba: piores qualidades, melhores defeitos". É muito legal.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.