domingo, 22 de julho de 2018

Mais um filho no mundo!




Ontem um projeto que nasceu tímido (como uma casinha de madeira espremida entre prédios) há quase 10 anos com uma casinha branca com lambrequins azuis, ganhou uma série muito querida no blog, virou um projeto de livro, tentou espaço no mecenato (que é sempre do tipo "tem mas acabou") e por fim numa acelerada de dar medo, depois do primeiro contato com a Editora InVerso, em pouco mais de dois meses o livro estava impresso e sendo entregue aos que o apoiaram.

Na casinha branca com lambrequins azuis onde tudo começou e onde um dia entrei para a conhecer por dentro, o livro "Saudade do Ninho" foi recebido com muito carinho por todos que lá estiveram para uma tarde memorável.

E agora o livro está na rua, conquistando o seu espaço e espero que continue a despertar bom sentimentos e trazer boas lembranças em todos que o receberem.

6 comentários:

  1. Vi e li o livro ontem à noite. Adorei. Ficou muito bom.

    ResponderExcluir
  2. Foi um prazer estar no lançamento desta obra de arte. Também vivi meus primeiros 13 anos em casas de madeira no Norte do Paraná. Sou carpinteiro e já fiz muitas casas de madeira por este mundo de Deus.
    Parabéns Whashington.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito legal ter conhecido um carpinteiro ontem, alguém que sabe o valor que a madeira tem. Muito obrigado por ter estado lá.

      Excluir
  3. Olá Washington, tudo bem?
    Sigo seu trabalho há algum tempo e admiro seu olhar pela cidade.
    Infelizmente não conseguir estar no lançamento do seu livro mas adoraria adquirir uma cópia. Ele já está disponível para venda em algum lugar em Curitiba?
    Obrigado e parabéns!
    Murilo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Murilo. Que legal que acompanha o meu blog.

      O livro está disponível por enquanto na Editora InVerso em horário comercial na Rua Clóvis Bevilaqua, 352 - Cabral. Haverá uma noite de autógrafos na Livraria da Vila no Pátio Batel no início de agosto e depois disso, o livro também seguirá para as livrarias.

      Obrigado.

      Excluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.