domingo, 7 de março de 2010

Antiga Estação Ferroviária de Curitiba


Ao iniciar-se, em 1880, a construção da ferrovia ligando Paranaguá a Curitiba, a comissão encarregada dos estudos para a localização da estação ferroviária solicitou à municipalidade a doação do terreno à Companhia Geral de Estradas de Ferro. Como se tratava, porém, de terreno aforado, somente nove anos depois foi o mesmo adquirido. O projeto da estação, baseado em modelo europeu, coube ao engenheiro, de origem italiana, Michelangelo Cuniberti. Em 1894 o edifício foi ampliado com a construção de mais um pavimento, obra atribuída ao engenheiro Rudolf Lange. Com a transferência, em 1918, dos escritórios da companhia para outro local, passou o edifício por modificações que incluíram a criação de um salão nobre.

Com o desativamento da estação, após a inauguração, em 1972 da nova estação rodoferroviária
de Curitiba, foi nela instalado um museu projetado por museólogos da Rede Ferroviária Federal.
Construção de dois pavimentos, em alvenaria de tijolo, possui cobertura em duas águas, de telhas francesas, e platibanda abalaustrada. Sua fachada, simétrica, é valorizada no centro da composição pelo soerguimento de um frontão, ladeado por volutas, encimado por tímpano e tendo ao centro um relógio emoldurado por arco pleno. O paramento da fachada, a bossagem, tem, como ornamento, pilastras ressaltadas em ponta de diamante.

A fachada posterior, mais simples, tem de interesse a estrutura metálica formada por colunas cilíndricas e braços em T, que suportam a cobertura da plataforma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.